Materialismo Científico e Socialismo

O Materialismo Científico, de onde derivou a ideia nefasta do Materialismo Dialético, o Socialismo marxista, criou e precipitou uma ruptura e abismo na humanidade. O fato de que os socialistas, a esquerda, com seu pensamento revolucionário parecem tão estúpidos e degradados às pessoas não contaminadas e dominadas por essa redução do humano, se deve a que o Materialismo Científico e sua derivação política, o socialismo, ignora completamente que o Homem é uma relação e proporção entre o visível e o invisível. E esse é o motivo pelo qual o exterior não basta e as melhoras e promessas externas para a existência, não o satisfarão.
O Homem tem necessidades internas que são ignoradas e completamente negligenciadas pelo materialismo socialista Sua psiquê não se satisfaz com coisas externas, sua natureza complexa não pode ser explicada unicamente em termos de adaptação à vida externa – preenchida pelo que os sentidos trazem. Necessita, portanto, ideais que deem algum significado a sua existência, além daquilo que vê, ouve, toca. Há no homem algo que pode crescer e desenvolver-se, há um estado por vir de si mesmo, e isso não se encontra em nenhum “amanhã”, senão que está acima dele.
O pensamento revolucionário, por outro lado, está apoiado no amanhã, ou numa evolução casual, mecânica, inexorável e num paraíso terrestre futuro, material.
Nada pode conciliar essas duas humanidades. Elas, finalmente, nem podem formar sociedades harmônicas. E, sempre, aqueles exclusivamente apoiados nos sentidos, no material, procurarão destruir e dominar aquela parcela que não compreendem e temem.
Reunir à força, em um país, pessoas tão diferentes e irreconciliáveis em suas naturezas, é criar um estado permanente de desassossego, de guerra, que sempre termina em exploração, escravidão e aniquilação.
Esse é o motivo, não tão evidente, da insanidade crescente nas nações que insistem estupidamente na “diversidade”, na reunião e convivência de seres tão diferentes. Aqueles que pregam e insistem em tais maldades é por motivo de poder, de exploração. Ter nascido em um território, falar a mesma língua e gozar da mesma cidadania não implica em ser concidadão, irmão. Reunir dezenas e, até, centenas de milhões sob os mesmos, costumes, crenças, leis e líderes, é insano. É meio óbvio que aqueles que tiveram suas almas pervertidas com essa doutrina maléfica se dedicam as conquistas materiais e dominação e usarão de quaisquer meios para conseguir seus intentos. Eles sempre terão a vantagem de não terem regras, limites ou compaixão. É uma temeridade e injustiça a atual organização política e social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s