Não precisamos de salvadores!


Para começar, não há nenhuma necessidade de leis artificiais feitas por legisladores ignorantes e maus. O Criador nos presenteou com a Lei Única e nada mais é necessário. Qualquer complemento, acréscimo é, com certeza, prejudicial e não deve ser seguido.
As leis naturais apresentam Dez Virtudes diretas. As regras e leis que não são dotadas dessas virtudes, são falsas e danosas ou desnecessárias.

  1. Uma lei verdadeira deve ser natural à existência das coisas, assim, primeira e anterior a qualquer lei. Portanto, todas as pretendidas leis humanas são apenas imitações.
  2. O Criador, que é espírito, invisível e está dentro, é a fonte original das leis naturais. Portanto, elas emanam diretamente da consciência e jamais de fontes externas.
  3. A lei deve ser universal – portanto, comum a todos os lugares e tempo.
  4. Uniforme e invariável.
  5. Se revela em fatos acessíveis aos sentidos e a demonstração: evidente e palpável.
  6. Racional. Ou seja, obediente a razão e a compreensão humana.
  7. Justa: nela as penalidades são proporcionais as infrações.
  8. Pacífica e tolerante. Conduz a paz, harmonia e amizade.
  9. Torna os homens melhores e felizes, sendo igualmente benéfica a todos os homens.
  10. Autossuficiente. Nada deve ou precisa ser acrescentada a ela.

  11. Essas virtudes são comuns a divindade, a Ordem Universal, a Lei Única, que é Deus.
    Deliberadamente, afogam o povo com regras, demandas, obrigações, “leis”, as quais são mudadas, alteradas continuamente, segundo suas conveniências. O fato é que as pessoas estão incapacitadas para pensar, ver as coisas simultaneamente, com o poder da consciência. Tornaram o viver tão apavorante, complexo, supersticioso, violento, ilógico, que o povo quer ser conduzido, para qualquer lugar, desde que não precise fazer qualquer esforço consciente.
    Os idiotas são enganados, iludidos, agredidos e continuam a seguir seus líderes. Suas leis são incoerentes, escritas por criminosos.
    Fomos criados segundo um molde divino. Somos todos, potencialmente capazes de evoluir para um estado elevado de ser – isso só é possível voluntária e conscientemente e ainda, pessoalmente. Ninguém pode ou tem o direito de governar, reger ou determinar comportamentos de seus semelhantes. Não há pessoas escolhidas, superiores! Se houvesse, a criação seria inútil, perniciosa e injusta. Um avatar, um Ungido, um Cristo, um salvador, um juiz são a negação do Bem e sua criação. Não precisamos e não devemos ser salvos! O caminho é Trabalho – ou seja, uma evolução interior, impossível de ser medida por aqueles que ainda não percorreram o Caminho. Não se pode medir o progresso por fatos acessíveis aos sentidos – o crescimento é interno, invisível, intangível e pessoal.
    Toda a estrutura civilizacional é um obstáculo a evolução interior. A sociedade, com raras exceções, aponta para o coletivo, para aplainar e mediocrizar o ser humano.
    O contato direto com a natureza e suas demandas é a fonte única para conhecer e viver as leis cósmicas e naturais. Viver, por outro lado, segundo as leis nacionais, os costumes étnicos, as tradições, as religiões falsificadas hipnotizado e submetido a essa ordem torcida é o afastamento da Lei Única, de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s