Os Mecanismos da Escravidão


A atual civilização é uma escravidão camuflada através de palavras e rituais em suposta liberdade. O povo foi levado a acreditar que é livre, mesmo estando cercado e submetido a violência, ameaça e restrição por todos os lados.
Como não é autossuficiente, mas dependente em todas as suas necessidades, deve se submeter as regras e a vontade de seus senhores, que são muitos. Está convencido que suas posses e poder lhe conferem liberdade e até acredita que aqueles que detém o poder sobre tudo em sua vida estariam trabalhando por seu bem estar, sua liberdade. Há aí palavras vazias e dúbias tais como: democracia, lei, direitos, etc.. que supostamente e magicamente transformariam a cruel realidade da sua prisão e servidão em liberdade e esperança. Ele está em um sono hipnótico, sempre mais profundo, onde imagina coisas opostas aos fatos da vida.
Ao crer em quimeras, num paraíso mítico prometido e sonhado, se submete as mais abjetas e indignas situações onde passa toda a sua vida sendo explorado ou explorando outros, mas sempre sob a tutela do “sistema”, que rege sobre todos. Obviamente, ele não enxerga longe e isso o ilude de que sabe, entende e prevê – trabalha por recompensas imediatas, sonhando com milagres futuros.
Ele se vendeu, vendeu sua liberdade e dignidade e ainda coisas mais preciosas, por promessas vãs, por uma vida de facilidades, de prazeres e garantias. É claro que nada do que acredita se realiza, mas sua crença o mantém trabalhando por nada e se fazendo escravo.
O fato é que é dependente e assim, um servo. Sua servidão se ergue de que adquiriu dívidas e não há como salda-las e seus senhores são cruéis e lhe oferecem mais crédito, que resulta em mais dívidas, dependência, compromissos, pactos, arranjos, e uma vida de sofrimento e escravidão.
A não ser que compreenda o mecanismo que o prende e condena, não se libertará não fará o caminho oposto da condenação, no sentido da autossuficiência, simplicidade e liberdade.
Para começar, deve se dar conta de que suas necessidades são pequenas e estão ao seu alcance suprir e que não precisa e não deve se endividar e se submeter a senhores cruéis e maus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s