O que custa ao Homem dessa Era decadente compreender

O que custa a essas pessoas entenderem é que, nesse mundo percebido pelos nossos sentidos, há uma lei eterna e imutável, da causa e efeito, a lei natural, que não pode ser jamais anulada, mudada. Nesse mundo não há nada casual, acidental, mágico.

Os pré-requisitos para o acesso ao mundo das causas, o mundo espiritual, invisível, não pode ser acessado pelos sentidos materialmente, mas pelos poderes da consciência e da vontade.

A encenação bizarra e ridícula registrada nas escrituras e pelos rituais e crenças, como milagres e coisas sobrenaturais, reflete a ignorância e a desonestidade das igrejas. As coisas contadas e acreditadas por eles são impossibilidades absolutas. As pessoas não compreendem que a criação é perfeita e o Criador bom e que nada a mais que Ele fez e nos entregou é necessário e que, forçar e fraudar para ter resultados não conformes com as leis naturais é a real ausência de fé e ofensa a Deus. Essas crenças são, ao lado de outros poderes mundanos, incluída a tecnologia e a pseudociência, essa oposição a Lei Única – a sua origem é a mesma e trabalham associados para tornar a humanidade em crédulos ignorantes.

Observem que nesse momento da história não há diferenças entre aqueles que acreditam na “ciência” e/ou na religião, são supersticiosos, como os povos selvagens.

Essas pessoas estão incapacitadas para estudar e aplicar a lei natural e cósmica – eles esperam por soluções mágicas atribuídas a ciência e a fé. Eles se sentem impotentes e incapazes de viver sem esses pseudo-poderes externos. Assim, imploram, pagam e se submetem ao ilusionismo produzido por eles. É claro que isso é engano, ilusão, paliativos e tem um preço terrível sobre a vida – destrói o homem e seu ambiente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s