Pare de alimentar o Dragão!

O atual modo de vida criado por aqueles que enriqueceram com ele não pode continuar. A equação nem é tão complexa, mas é invisível. Você é levado a ter necessidades artificiais, comprar, gastar e se endividar e assim, se fazer em escravo para pagar todo o lixo que adquiriu e que continua a desejar.
Aqueles que ficaram ricos com essa insanidade agora querem se livrar dessa praga consumidora de “recursos” – o reset!
90% do que você é levado a consumir é lixo tóxico e o escraviza e endivida eternamente. Se você deixa de consumir, todo o sistema desmorona e com ele o Estado e governos e isso, representa o inicio da liberdade!
Você trabalha para sustentar o monstro devorador e para ser infeliz, mas lhe dizem que você chegará num paraíso logo ali na frente se continuar a trabalhar para ele. A frase estúpida e tola, “estou trabalhando para meus filhos, para o futuro” é um dos pilares da Torre de Babel e vai te esmagar.
Todo esse ciclo interminável e esmagador adoece e você paga para ficar mal e pela doença resultante.
Não! Você não tem que pagar “impostos”. E para isso deve sair do sistema que o escraviza. O que você ganha é seu, sua propriedade. Trabalhar todos os anos 6 meses para o Estado /governo é o quê senão escravidão?
Simplicidade é o caminho para se libertar. Você pode viver com muito menos e deixar de se endividar e guardar para o Êxodo do Egito!
Não vai melhorar se você continuar a alimentar o mal – essa é um esperança supersticiosa, sem fundamento.
Essa sociedade foi construída para escravos, para explora-lo e engana-lo. Você não pode muda-la ou combate-la, mas pode sair dela e deixar que definhe e se autodestrua.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s