Ciência e Magia Negra

As pessoas foram levadas a acreditar em coisas que seus sentidos não alcançam, mas que testes, especialistas e aparelhos supostamente podem detectar e as analisar em suas funções.
Essa é uma situação muito perigosa e anormal. As pessoas são induzidas, ameaçadas, forçadas a acreditarem em coisas que não compreendem, que seus sentidos não alcançam e na palavra de “autoridades constituídas”. Ou seja, foram reduzidas a seres tutelados, incapazes de conduzir suas vidas em todos os assuntos e demandas da vida.
Entregaram, na prática, suas vidas nas mãos de outros, de máquinas e de produtos com virtudes supostamente curativas. Se se recusam a seguir as ordens, são punidas, ameaçadas, torturadas, espancadas, presas ou mortas. O ser humano perdeu toda a autonomia e, o princípio básico onde se apoia a lei natural e cósmica relativa ao Homem, que é a autopreservação, foi substituída por meios artificiais e coletivos – por manipulação indevida da natureza. Isso significa, em realidade, que a própria manutenção da vida e tudo que lhe diz respeito, não lhe pertence mais e está fora de seu controle.
Chegamos a esse ponto: a humanidade não acredita no que vê e na lógica simples e bem estabelecida da lei da causa e efeito. Ela regrediu a mais abjeta e estúpida superstição. As notícias sobre doença, sobre picadas “imunizantes”, dominaram suas vidas e atenção. A pandemia é de insanidade supersticiosa. Parece ser um estado permanente de alienação da realidade, de desistência de, por si mesmas, constatar e pensar racionalmente. É evidente que se chegou a isso através de um viver artificial e contra a natureza. A humanidade rejeitou ser humana para ser máquina, totalmente determinada de fora.
Há muitas coisas, pequenas e grandes, microscópicas e macroscópicas que nossos sentidos são incapazes de detectar. Além disso, há questões ainda mais complexas que se referem as dimensões superiores do tempo e que não podem ser compreendidas sem um desenvolvimento interno, psíquico, organizado.
O ponto aqui é que há um motivo natural para que nossos sentidos e mente não sejam capazes de ver e compreender esses mundos pequenos ou imensos e ainda os intervalos de frequências que nossos olhos percebem são bem limitados – não vemos a grande maioria do mundo! Entendam que a tal “ciência” e seu resultado tecnológico tem motivos torpes e egoístas porque não está a serviço do ser humano, mas do poder, prestígio e do dinheiro. Os detentores dessa tecnologia e conhecimento dominam e regem a humanidade e estabelecem o princípio da injustiça ao avançar sobre a igualdade, a liberdade e a propriedade. Ou seja, anulam, por meios torpes, a justiça.
O fato é que não só não precisamos dessa pesquisa assim chamada, científica e das máquinas resultantes que invadem esses mundos, como isso é extremamente antinatural, manipulador e leva, finalmente, à escravidão absoluta. Estamos assistindo isso agora em todo o mundo. Os meios eletrônicos, químicos e militares estão sendo usados desavergonhadamente, sem pudor para escravizar a humanidade.
Tudo, sem exceção, que a ciência e suas maquinas explicam e apresentam são questionáveis. O homem deve ser livre para viver a sua vida segundo a natureza e não ser obrigado jamais a se submeter a doutrinas supersticiosas, hoje chamadas de “ciência” que agora se revela em religião, em crença fanática e que pode, como toda a crença, ser contestada e substituída por outras doutrinas. A “verdade” de hoje será, certamente, substituída amanhã por uma nova e o motivo de se impor uma coisa desnecessária e extremamente tóxica, mortal e assim anti-humana, uma ameaça a raça, não é, de nenhuma maneira para o bem, mas para a dominação.
Se não vejo, se não ouço, se não posso tocar, se não posso alcançar, não quer dizer que não há coisas ali que por não perceber elas não existam mas, certamente, elas não foram feitas para o homem investigar, manipular e usar contra seus semelhantes.
A função e o propósito humano foi pervertido e ele está hipnotizado por milhões de quinquilharias, teorias e poderes brutais que ameaçam sua integridade.
Desde há muito o homem cedeu a tentação do poder, de forçar soluções através da violência e isso pode ser feito de várias maneiras ilícitas e a mais eficiente delas é através da assim chamada “ciência”!
“Douraram a pílula” criando para a magia negra uma aura de licitude, de sabedoria, de altruísmo de forma a que jamais se imagine acusar o método e os doutores pesquisadores daquilo que realmente são: criminosos profissionais, sistemáticos.
A ciência sempre foi usada para a dominação, para submeter pessoas e povos e hoje, aquela que sempre foi apresentada como um sacerdócio de altruísmo e sacrifício, a medicina, é o golpe final sobre a liberdade, a saúde e a vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s