Escravos Voluntários!

Todos os assim chamados cidadãos não passam de escravos do Estado.


Ser cidadão é sinônimo de ser escravo, de imaginar ter direitos que não tem e que podem ser retirados por aqueles que, supostamente, seriam servidores do povo.
O que as pessoas não entendem? Que são dependentes para tudo, da sociedade, do país, dos governantes, do Estado. Ou seja, não têm nenhuma autonomia, não são independentes, não conseguem viver por eles mesmos e são eternos devedores e sua divida pode aumentar conforme o sistema determina.
Autonomia e sustentabilidade total é a condição inicial necessária, mesmo que não suficiente, para determinar os próprios caminhos e não ser dominado, controlado, chantageado, agredido pelo sistema vigente.
A ideia estúpida das pessoas alienadas é que o que chamam de “governo”, de estado, de constituição, seria para o seu bem e segurança e uma garantia de acesso a alimentos, bem estar, de saúde, de ambiente amigável para exercer sua profissão, ter família, criar filhos e gozar de liberdade, igualdade e propriedade.
Ora, isso é um sonho tolo, uma ilusão, um engano e um estado hipnótico alimentado por mil e um meios de propaganda, de distração, de promessas vazias. Os fatos brutais atuais são a evidência inegável do estado miserável de escravidão abjeta e indigna da humanidade que se vendeu por promessas, por falsos valores e rejeitou a Lei, o Criador.
Nada de real, verdadeiro e bom pode vir, jamais dessa “coisa” perversa e má que as pessoas esperam tudo. Nenhuma reforma, nenhum novo regime, governante, constituição será uma melhora. Não há como acrescentar ao que tem uma origem e principio mau, como uma árvore venenosa produz somente frutos mortais e jamais coisas boas.
Aqueles que começam a despertar precisam se levantar e se reunir com seus irmãos e criar ambientes saudáveis, humanos onde terão real segurança, paz, liberdade e total autonomia e sustentabilidade para comer beber e viver sem nenhuma interferência do Estado. Um Êxodo é urgente e o tempo para esse movimento está terminando. Acordem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s