Preserva-te a Ti Mesmo

Autopreservar-se é a lei natural fundamental relativa ao Homem.


Essa lei está inscrita em cada célula humana e um modo de vida que atente e negue sua importância e função torna os homens loucos, alienados e estúpidos.
O que assistimos hoje no mundo é a consequência de uma civilização contra a vida, contra a preservação da vida e da saúde.
A verdade e o significado disso são amplos e envolvem cada aspecto da vida. Nada pode ser feito, falado ou pensado que exclua ou seja contra a autopreservação. Para começar é preciso se dar conta de que a lei nos demanda preservar a nós mesmos e isso inclui que tudo o que pensamos, fazemos e falamos deve ter esse objetivo, a preservação de nós mesmos. Isso é tão sutil, sério que deveria comprometer tudo na vida de uma pessoa. Numa sociedade onde nada é direto, imediato, passível de comprovação, com consequências não observáveis e previsíveis, são, desde já, temerárias as ações dentro dela – pense no exercício profissional, politico, cultural, relacionamentos, educação, alimentação, saúde, enfim, tudo. Em nenhuma dessas áreas há qualquer segurança e possibilidade de garantir, de visualizar a autopreservação. Ou seja, é muito provável que qualquer ação que imaginamos ser pela vida, com benefícios, seja contra a vida e assim, contra a autopreservação.
E é exatamente o que se passa. Como nada aqui é direto e observável, passível de previsão, agimos contra a nossa própria vida imaginando que estamos nos preservando.
A instrução necessária para a autopreservação e o controle de nossas paixões são desconhecidos e negligenciados, não sem malícia, na sociedade. Estamos a deriva e atentamos contra a vida a cada passo, a cada pensamento e a cada palavra.
O resultado disso é um total caos na sociedade, levando a injustiça, ao desassossego, a doença e a escravidão. E somos nós mesmos que contribuímos para esse estado caótico e anti-vida.
Na verdade, há um esforço em desinformar e em promover e incendiar as paixões de modo a tirar do controle de cada pessoa a sua própria vida. Isso leva a que, cada vez mais, a autopreservação fica a cargo de forças e pessoas externas, de autoridades constituídas e do estado. É necessário se dar conta do que isso significa: que ao invés de cada pessoa ter o controle de sua vida, de sua sobrevivência, ela foi entregue a terceiros.
A miserável verdade é que essa civilização é inviável, contra a vida e a paz. Uma renúncia e uma fuga inteligente e consciente de todo o sistema é a única garantia de preservar-se a si mesmo.

Pense nisso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s