Normal e Novo Normal


A vida sob os regentes desse mundo nunca foi normal, ou natural, ou seja, em harmonia com as eternas e imutáveis leis cósmicas e naturais. E agora, há o Novo Normal, algo ainda mais hediondo e insuportável, mas que é o resultado inexorável de viver por milênios sob a regência do mal, da morte, da insanidade. Não deve surpreender que chegamos a isso.
O modo de vida assim chamado “civilizado” é o que há de mais bárbaro e contra a lei da vida. De fato, ninguém pode ser feliz, íntegro e se desenvolver no ambiente a que são submetidas as pessoas das várias culturas e nações do mundo.
Não pode ser difícil de constatar que caminhamos para a mais cruel escravidão sob uma ditadura sanitária global. A piora geral da vida, o sequestro dos direitos mais básicos, a violência, o crescimento do estado sufocando o cidadão são evidentes.
A acomodação, o conformismo, a alienação e cegueira das pessoas as impede de se dar conta não só das terríveis tendências futuras, como de que seu modo de vida e suas condições atuais são contra a vida, contra a saúde e em nada adequados ao humano. A base desse estado de coisas está apoiado em como a vida é tomada – como um fim em si mesma e não como um meio para um fim mais elevado. As pessoas foram feitas indevidamente, em mão de obra, em máquinas de produzir para o estado. No caso, a maioria está convencida de que deve “produzir” muito e acumular bens, $$$, títulos, poder, sempre em detrimento de sua evolução interior.
Isso é um acordo perverso, um negócio escuso que atinge não só a pessoa que se vende por “um prato de lentilhas, mas toda a sociedade, seus ancestrais, seus descendentes e os que ainda não vieram.
Esse é o Normal, enquanto o Novo Normal implica em escravidão absoluta, em dominação completa, em submissão covarde e indigna as autoridades constituídas.
Depois de muito tempo, gerações e acontecimentos, o pacto, os motivos de origem são esquecidos e as pessoas passam a acreditar que a única vida possível é a que conhecem e nem sonham que poderia ser diferente. Ou seja, o anormal e o antinatural é tomado como Normal e natural. As pessoas já nascem nesse meio alterado, seus ancestrais são produto dessa sociedade pervertida e os criaram sob esses mesmos valores.
No fim, não terão nada que lhes foi prometido, nem aquilo que imaginaram em seus devaneios. O fruto que colherão será amargo e venenoso porque a árvore má não pode produzir outra coisa.
Há uma única fresta por onde escapar e para encontra-la, uma outra visão é necessária. E essa visão é dada por ideias que vem de fora, além e acima desse mundo decaído e doente.
A chave para abrir o cadeado, a prisão, já nos foi dado, mas a maioria quer acreditar nos inimigos, aqueles que são donos da “ciência “ e do poder material.
Não há mais tempo, ou amanhã, ou uma nova chance. Acabou hoje!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s