Os dois Senhores – o Bom e o Mau

Quando o Mestre nos instrui dizendo que ele é o Caminho, a Verdade e a Vida e nos expõe a Lei, não deixa dúvidas ou qualquer coisa por ensinar. Assim, se conhecemos, compreendemos e vivemos como Ele ensina, seremos felizes e teremos paz. Certamente, e isso é inequívoco, o Mestre não deixou nada por dizer e cabe a cada ser humano conhecer e viver sob esses mandamentos.
É estranho e desconcertante que os assim chamados cristãos tenham se submetido a reis, governantes, ao Estado quando receberam Dele o Caminho, a Verdade e a Vida.
O problema é que são surrados, abusados, enganados, estuprados, escravizados, e continuam a colocar as suas esperanças em governantes, em ideologias, em juízes em detrimento do Filho de Deus e do Homem, do Ungido.
O que não compreendem e por que não compreendem?
A falsa igreja do Cristo, a Igreja romana, sob as doutrinas do anticristo, ensinadas por Paulo de Tarso, insiste que esse mundo foi concebido para ser um horror, que o corpo é a origem do pecado, que devemos aceitar as ordens das “potestades”, dos senhores e patrões, as decisões de juízes, e viver misturados entre os pagãos. Paradoxalmente eles acreditam, mesmo diante de todas as evidências, que o futuro será melhor, mesmo vivendo como sempre viveram, e como viveram seus pais e avós. Eles querem soluções, facilidades, prazer, o que, supostamente, viria através de outros, como por mágica, supersticiosamente. Isso é o sintoma de uma grave doença da alma, uma solução mágica para uma realidade pavorosa e inaceitável.
Há leis e sob essas leis devemos viver e elas são naturais e cósmicas, eternas e imutáveis. Não há como contornar isso, não há como evitar, barganhar, aliviar. A vida é de responsabilidade pessoal e não pode ser transferida. Entretanto, não pode haver nenhum bem, nenhuma paz exceto pela vida em harmonia com a Lei – e isso é tudo o que a civilização faz – produzir milhares de correções e sucedâneos para um modo de vida e costumes depravados e contra a natureza.
Ao se colocar sob o domínio de outros, você é um escravo e todos os seus direitos foram anulados! As benesses e facilidades prometidas são falsas, são enganos, obviamente. O mundo e nós mesmos estamos sob leis e segui-las significa ser feliz, e não segui-las significa ser infeliz.
Nada temos com governantes, com juízes, suas leis, seu mundo artificial e contra a Lei. Viver em harmonia com a vida, com a natureza, com as forças e poderes reais visíveis e invisíveis é o que nos é demandado. Não podemos ter dois senhores e agradar os dois – um é o mal e o outro é o bem!
O jogar e enganar sobre isso é fatal. De fato, o homem não quer enfrentar a vida como Deus lhe determinou para o seu crescimento e salvação, mas imagina que obterá alguma vantagem pela fraude.
O que as pessoas não compreendem?
Que elas são 100% responsáveis por elas mesmas, pelo seu alimento, pela natureza, pela sua vestimenta, pelos seus dejetos, pela sua saúde, pela sua salvação. Mas, elas nada tem a ver com reis e nações, com os outros. Foram levadas a crer que se trabalham para um patrão e pagam impostos para o rei, tudo o mais estará resolvido. Isso, claro, é uma mentira, uma armadilha, uma tocaia e morrerão por acreditar no inimigo antes que no Criador. De fato, são loucas e irresponsáveis! Fizeram da vida um asilo de lunáticos e agora, não podem mais ocultar isso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s