Loucura!


O que é difícil para as pessoas compreenderem: de que nada do que fazem na sociedade está de acordo com as leis cósmicas e naturais – nascem, vivem e morrem pensando, falando e agindo contra a Lei, contra Deus.


Essa civilização está fundada sobre a mentira, sobre a rebeldia, a luxúria, a violência, e o engano. Viver e aceitar as regras da sociedade atual é uma ofensa ao Criador, uma heresia. Há consequências e essas não são casuais, acidentais. São efeitos de causas reais e essas, são uma vida inteira em oposição aos Mandamentos. As pessoas se justificam todo o tempo por sua vida errada. O pior, que depois de tudo, acham que estão agindo bem – “precisamos sobreviver, temos o direito, fui obrigado, não sabia, devemos obedecer as autoridades”…


Em nenhum momento se interessam pelo bem da verdade, pelo justo. Se submetem a uma ordem perversa e não querem ver ou ouvir a realidade. Não cumprem com o menor dos mistérios e sonham com o paraíso. Intuitivamente sentem que agem errado, mas não tem força de parar e voltar sobre os próprios passos. Destroem, todos os dias sua saúde e se contaminam com abominações – o menor dos mistérios que se refere a pureza, a saúde, eles destroem com seu comportamento louco e irresponsável e, na sequência, correm para os feiticeiros oficiais para que lhes aliviem as dores e enfermidades que provocaram. Isso piora ainda mais sua harmonia já perturbada e acrescentam ainda outros anestésicos, até que seu corpo está irremediavelmente destruído e a morte chega em agonia e desespero.


A vida simples, pura, voltada para o espiritual é uma absoluta impossibilidade nesse ambiente pervertido. As pessoas nem concebem que se possa viver de outra maneira – estão convencidas de que como vivem é a única forma possível.
Encaram a vida como um fim em si mesma e não como um meio para um fim mais elevado. Colhem, todos os dias os frutos venenosos que eles mesmos plantaram e não conseguem entender que são o resultado inexorável de suas próprias ações diárias, que praticam por toda a vida.


Não pode haver nada justo, bom e pacífico como resultado de viver assim, mas eles “esperam” (têm “fé”) e sonham que serão salvos, resgatados, que um líder mítico os libertará.
O Caminho, a Vida e a Verdade já lhes foram oferecidos, mas isso, dessa maneira, não querem. Acham, de maneira inconsequente que o bem virá, mesmo que pratiquem o mal. Vivem pela “fé”, depositando a esperança no pecado e que tudo ficará bem no final! Loucos!


A origem da insanidade sobre a qual foi erguida essa civilização, o Império Romano, que assaltou a Congregação do Mestre Yaohushua, roubou e perverteu o Ensinamento. Trazendo as evidências, diz assim no “evangelho” de Paulo”:
“Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos,
A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.” e ainda,

“No dia em que Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho.” E,

“Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.
Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;” também, “Porque a lei opera a ira. Porque onde não há lei também não há transgressão.” Continuando, “Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não é imputado, não havendo lei.” E, ainda, “Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus.
Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação.” Carta aos Romanos de Paulo de Tarso

3″ E todo espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne anão é de Deus; e tal é o espírito do banticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e já agora está no mundo.” Evangelho de João. Paulo faz exatamente isso quando diz que recebeu o “verdadeiro” evangelho do Cristo ressuscitado e de Deus, no céu, com exclusividade e, menospreza a obra de Jesus aos seus apóstolos escolhidos e os três pilares da Congregação, João, Pedro e Thiago. E tem gente esperando o anticristo e o “fim da Era”, quando já ocorreu logo depois da retirada de Jesus. O que vivemos é a lenta deterioração e o reino das trevas.

Como contraste e evidência de que é necessário estar atento a perversão que foi a introdução de Paulo de Tarso nas escrituras e coloca-lo como principal porta-voz daquilo que chamam maliciosamente de “cristianismo” e os efeitos terríveis sobre a humanidade, está bem explícito nessa passagem de João acima.


A raiz maldita de toda a confusão está aqui. A obediência e a submissão a uma doutrina falsa, uma abominação que, ademais, ordena que os homens se submetam as autoridades constituídas, aos seus senhores (continuando escravos obedientes) e, claro, exclusivamente ao “evangelho” de Paulo, antes que a Lei, a mesma que Yaohushua ensinou, que é o Caminho, a Verdade e a Vida.
Isso atou a humanidade às autoridades constituídas, ao Estado, aos governantes, aos herdeiros do império material, aos patrões.
A ideia de que o Mestre seria apenas uma ovelha sacrificial e só para isso teria vindo, esvaziou a doutrina que Ele trouxe e colocou ênfase no “evangelho” de Paulo.


Ir a igreja, pertencer a uma crença, “confessar que acredita que Jesus derramou seu sangue na cruz pelos pecados passados, presentes e futuros”, que somos todos pecadores empedernidos, que somos imperfeitos e assim ficaremos (o que é a negação da nossa criação divina e que somos ou podemos ser deuses) e que Deus já decidiu, alguns escolhidos e outros rejeitados, tudo isso nos autorizaria viver contra a Lei que tudo ficaria bem. Isso retira do indivíduo a prerrogativa da salvação, da cura, da sobrevivência e lhe deixa só a opção de obedecer e a “fé” – ovelhas, rebanho, como coisas a serem manipuladas, máquinas!

A conspiração é antiga e funcionou muito bem. O resultado está diante de nós agora, por fatos inegáveis. Não há como ter e fazer o bem praticando o mal por ignorância e negligência. Colhemos exatamente e que plantamos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s