O Evangelho dos Nazarenos e a Realidade

A revelação de que a essência do ensinamento do Salvador não pode ser captada pelos sentidos, mesmo que não significa anula-los, ou nega-los, mas coloca-los em seu lugar está aqui, nesse capítulo 40 do Evangelho dos Nazarenos inequivocamente descrita. : “És o Mashiakh, o Filho do Deus vivo, que desceu do céu e habita no coração daqueles que creem e obedecem à justiça” Mesmo diante de Yaohushua, presente e exposto aos sentidos, seus apóstolos veem algo muito além de seus olhos e ouvidos e confessam isso magistralmente. O Mashiakh é, para aqueles que estão preparados, o Filho do Deus Vivo, e isso não lhes foi dito, mas compreendido e vivido dentro deles, individualmente. Se o Mestre lhes tivesse falado não teria o mesmo sentido! Ainda, ele desceu do céu, de um mundo superior e além da capacidade da percepção material. O Mashiakh habita no coração daqueles que creem e obedecem à justiça !

Tudo isso, essa confissão excepcional, impactante, não deixa dúvidas de que, mesmo os sentidos sendo necessários, nem aproximadamente são suficientes. Aqueles de fora do Círculo Interno, do Círculo Esotérico, não podiam e não podem nesse momento, realizar o Mashiakh dentro deles e ficam procurando pelos sentidos e com um psiquismo inadequado o que só pode ser tocado pelo espírito. Só numa condição interior excepcional, além da natural a verdadeira fé é concretizada dentro de cada buscador.

A Confissão dos Doze – Ensinamento 40.

  1. Novamente Yaohushua sentou-se perto do mar, no círculo das doze palmeiras, onde frequentemente descansava, e os doze e seus companheiros vieram a ele; e, sentando-se no meio deles sob a sombra das árvores, o Santo ensinou-os.
  2. Falou-lhes Yaohushua: “Ouvistes o que os homens no mundo dizem de mim; mas quem vós dizeis que sou?” Pedro ergueu-se com André, seu irmão, e disse: “És o Mashiakh, o Filho do Deus vivo, que desceu do céu e habita no coração daqueles que creem e obedecem à justiça”. E o resto ergueu-se e disse, cada qual à sua maneira: “Estas palavras são verdadeiras: assim nós cremos”.
  3. Yaohushua respondeu: “Bem-aventurados sois vós, meus doze, que credes; porque carne e sangue não teriam revelado isso a vós, mas a Ruach de Deus, que habita em vós. Sou, verdadeiramente, o Caminho, a Verdade e a Vida; e a Verdade compreende todas as coisas.
  4. “Toda Verdade está em Deus, e dou testemunho à Verdade. Sou a verdadeira rocha e sobre esta rocha construirei minha congregação , e os portões do Sheol não prevalecerão contra ela; e desta rocha fluirão rios de água viva para dar vida às pessoas da terra.
  5. “Sois os meus doze escolhidos. Em mim, o dirigente e a pedra angular, sois as doze fundações da minha casa construída sobre a rocha e sobre vós. Em mim, minha congregação será construída e em verdade e justiça minha congregação será estabelecida.
  6. “E vós sentareis sobre doze tronos e enviareis luz e verdade a todas as doze tribos de Israel, pelo espírito, e serei convosco, ainda até o fim do mundo.
  7. “Mas ali se erguerão após vós homens de mentes perversas, que, através de astúcia e ignorância, suprimirão muitas coisas que vos falei; e atribuirão a mim coisas que nunca ensinei, semeando sementes venenosas no meio do trigo bom que vos tenho dado para semear no mundo”.
  8. “Outra vez a verdade de Deus resistirá à contradição dos pecadores, porque assim foi e assim será. Mas tempo vem quando as coisas que eles ocultaram serão reveladas e trazidas ao conhecimento, e a verdade fará livre aqueles que a encontrarem”.
  9. “Um é vosso mestre, todos sois irmãos e nenhum é maior do que o outro no lugar que vos dei; porque tendes um Mestre, ainda o Mashiakh, que está sobre vós, convosco e em vós, e não há desigualdade entre meus doze ou seus companheiros.
  10. “Todos estão igualmente próximos de mim. Não disputeis, portanto, pelo primeiro lugar, porque sois todos primeiros, pois sois as pedras de fundação e os pilares da congregação, construída sobre a verdade que está em mim e em vós. E estabelecereis a verdade e a Lei, como será dada a vós.
  11. “Verdadeiramente, quando vós e vossos companheiros concordarem, tocando qualquer coisa em meu nome, estarei no meio de vós e convosco.
  12. “Aflitivo é o tempo em que o espírito do mundo entra na congregação, e minhas doutrinas e preceitos são tornados vazios através de corrupções de homens e mulheres. Ai do mundo quando a luz é ocultada. Ai do mundo quando estas coisas ocorrerem”.
  13. Naquele momento Yaohushua ergueu a voz e disse: “Agradeço a ti, ó mais justo Pai, Criador do céu e da terra, que mesmo estas coisas que são ocultadas dos sábios e dos prudentes são, por outro lado, reveladas aos bebês.
  14. “Ninguém te conhece , salvo o Filho, que é a Filha do Homem. Ninguém conhece a Filha ou o Filho , salvo aqueles a quem o Mashiakh é revelado, que é o Dois-em-Um.
  15. “Vinde a mim vós que labutais e estais sobrecarregados, e vos darei descanso. Tomai meu jugo sobre vós e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para vossas almas. Meu jugo é imparcial e é pacífico, e minha carga é leve e não pressiona desigualmente”.

Escrevi no Sabbath sobre o que se passa nesse momento e o impacto nas pessoas de como a realidade se apresenta e como isso altera a percepção e o pensamento.

Se apoiar exclusivamente nos nossos sentidos, esses extremamente limitados e na mente lógica que deriva deles é apenas suficiente para sobreviver num mundo natural. O detalhe é que não estamos mais num mundo natural, mas artificial, sob o domínio das máquinas e da IA. Nesse mundo nossos sentidos e a inteligência formatória e superficial são o caminho para a escravidão porque não têm poder de compreender a manipulação e o domínio dos mestres das máquinas.

Mas, ainda pior, as massas ignaras e sob o domínio de suas paixões estão incapacitadas até para usar de seus sentidos e a mente simples que funciona roboticamente – elas se opoiam em opiniões, em narrativas, essas totalmente sem nenhuma base em fatos, mas no poder da autoridade e da “ciência”.

A humanidade, completamente sob a hipnose dessas manipulações mesméricas, mergulhou num sonho sem nenhum apoio de seus próprios meios naturais – estão vivendo numa realidade paralela, virtual, insana.

O Mestre Yaohushua nos deixou as instruções completas para despertar e assumir totalmente nossas vidas e entrar no Caminho, na Alma e conhecer a Verdade.

Esse ensinamento número 40 fala, entre outras coisas, exatamente do risco de mergulhamos no sono hipnótico e ficarmos perdidos e como, através do Ensinamento, encontrar a saída desse mundo fantasmagórico que agora se fez num pesadelo terrível!

2 comentários sobre “O Evangelho dos Nazarenos e a Realidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s