A Interferência Maligna na Saúde


O Estado, governos, e agora, a medicina oficial, se revelaram completamente incompetentes, inadequados e pior, a mais séria ameaça a saúde do cidadão.
Isso não é nenhuma novidade para nós adeptos da Ciência da Saúde, que compreendemos que só há autocura, ou seja, que não há outro poder de recuperação senão aquele do próprio organismo vivo e, portanto, a interferência da medicina oficial – que age com base em princípios falsos, em que há poder em seus remédios e no estado e governo, que impõe com ameaça e violência métodos massivos e indiscriminado de “prevenção” com vacinas, máscaras e distanciamento social, sempre apoiados em falsas estatísticas, falsos diagnósticos por testes que produzem resultados distorcidos, são juntos, a maior ameaça e o verdadeiro prejuízo e causa de doenças e morte para o povo.
Ao ser deixado sozinho, sem nenhum cuidado ou instrução, qualquer pessoa terá muito mais saúde do que se submeter a medicina ou ser agredida pelo estado e governantes com suas práticas supersticiosas e/ou de origem política.
O fato é que está completamente evidente e inegável que os princípios aplicados pela medicina são prejudiciais a saúde. Ninguém que se submeta aos tais “tratamentos”, drogas e vacinas jamais terá saúde e estará condenado a ficar sempre doente e morrer prematuramente.
Somente os princípios da Ciência da Saúde são verdadeiros, benéficos, livres e são em sua maioria auto aplicáveis e totalmente compreensíveis e uma propriedade permanente quando compreendidos pela pessoa e assim, devem fazer parte da instrução de vida, da sociedade. Esses princípios estão em completa e absoluta oposição as práticas e conceitos da medicina oficial e portanto, do estado e governos, que são artificiais e violentos e a causa principal e mais importante da má saúde e das mortes entre as pessoas.
Chegamos ao ponto de que o estado e os governantes se declararam detentores exclusivos da verdade e do suposto poder de curar com suas vacinas e práticas. Eles oficializaram que o ser humano não poderia viver sem seu socorro, porque é frágil e sujeito ao ataque de entes invisíveis e maléficos.
Isso é falso e insustentável e é imposto pela propaganda e pela ameaça e a violência extrema e truculenta.
O fato indiscutível é que a medicina e seus agentes oficiais somados ao poder do estado são a maior e mais mortal ameaça a vida. Isso é, de fato, a prática continuada e extensiva de danos a saúde e logo, de genocídio.
As certezas da medicina e do estado e governo sobre a saúde são patéticas e não se sustentam, mas são claramente falsas e perigosas.
As pessoas são tratadas como coisas, como animais de abate, como peças e engrenagens que podem ser manipuladas, substituídas sem que possam se pronunciar e exercer sua vontade ou ainda, sequer, se instruir. A instrução e o conhecimento foi declarado ILEGAL!
Na prática, a pseudociência em que se apoiam a medicina, estado e governos, declarou que todos são uma ameaça a todos, que o ar, os alimentos frescos, trabalhar, caminhar, o ar livre conteriam entidades invisíveis patogênicas e que não há nada no organismo que possa se defender dessas supostas coisas misteriosas e não comprovadas. Aqueles que se negarem a se submeterem as ações supersticiosas e a feitiçaria oficial serão caçados, encarcerados e impedidos de tudo, ainda separados da família e filhos.
É apavorante e fantástico que as pessoas não se deem conta da insanidade, da injustiça e da imoralidade de tudo isso. Nem se pode falar mais de legal ou ilegal, porque rapidamente o Estado/governos estabelecem a força regras e leis para submeter o povo e aquilo que ontem era ilegal, hoje se faz lei com todas as punições anexadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s