O que tenho a ver com a boa ou má saúde do meu vizinho?


Trabalho há 4 décadas ensinando saúde – aquelas leis que, conhecidas e seguidas, mantém e levam a saúde. A saúde é o normal, a doença é sempre o resultado de erros.
Os insanos que governam o mundo pretendem adoecer, matar de fome e tirar a liberdade das pessoas íntegras e capazes igualando-as àquelas que têm uma má herança orgânica ou que destruíram sua saúde com uma vida de erros e vícios.
É injusto submeter pessoas que são afortunadas e souberam guardar sua herança, ou ainda multiplica-la se mantendo saudáveis e úteis a tratamentos perigosos, francamente tóxicos supostamente adequados ou necessários apenas aos DOENTES!


Estão condenando a humanidade inteira a miséria, a escravidão e a adoecer (forçando-o a se submeterem a tratamentos perigosos e desnecessários) usando o argumento de que algumas doenças podem atingir e/ou matar pessoas desafortunadas pela sorte, pela ignorância ou por suas paixões desenfreadas.
Cada pessoa é responsável por seu sucesso ou fracasso, por sua saúde ou doença. É bizarro e injusto todos pagarem um alto preço pelos que fracassaram.
Não posso morrer ou adoecer porque meu vizinho morreu, se suicidou, foi irresponsável, teve má sorte, ou é ignorante. Posso ajudar, ensinar, acudir, mas não posso ser obrigado a sofrer as consequências das ações erradas dos outros!


Os ditadores do planeta, os poderosos, abriram caminho para estender e justificar medidas artificiais, danosas e prejudiciais para todos, impedindo a vida normal. Não vão parar com essa pandemia farsesca, vão criar outras para impor cada vez mais coisas que provocam a doença e a morte.
Que cada pessoa colha o que plantou. Que cada um colha o bem ou o mal segundo suas ações e sorte. Ajudar não pode ser e não é participar do infortúnio e desgraça alheia.
Só pode ajudar quem tem equilíbrio e meios para acudir. Se todos estiverem incapacitados pela ação do Estado e governantes por se submeterem a uma ordem satânica e prejudicial coletiva, estarão todos nas mãos deles – essa é a intenção!
Somos indivíduos e não uma coletividade sem identidade. Querem, e estão conseguindo, fazer do Homem um cupim, uma formiga, uma abelha.


ATENÇÃO! O tempo se esgota para despertar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s