O Vírus Shing-ling NÃO foi a causa das 500.000 mortes!

O Vírus shing-ling não foi a causa da morte de 500.000 pessoas!

500.000 mortes foram criminosamente atribuídas a uma causa não comprovada!


Anularam e proibiram de se conhecer após a morte, as causas que a produziram, pelo risco de manipular os cadáveres de pessoas que, SUPOSTAMENTE teriam morrido da peste shing-ling. O teste sobre o qual se basearam tem 95% de falhas e os exames clínicos estão sugestionados e artificialmente conduzidos por histeria e por motivos políticos e não por evidências científicas. Por definição, vírus só se reproduzem e são ativos em organismos vivos porque precisam de células vivas. Se uma pessoa morreu, os vírus devem, necessariamente, se tornar inativos e inócuos.

Proibir os exames pós mortem é anticientífico e criminoso – não somente se atribui falsamente a causa da morte a um motivo errado, como se alimenta uma política de saúde nacional baseada em dados falsos.
NÃO HÁ NENHUM MEIO REAL DE BASEAR EM FATOS CIENTÍFICOS AS 500.000 MORTES AO VÍRUS CHINÊS! Ou seja, é uma deliberada e criminosa estatística aquela publicada das 500.000 mortes! O Estado comete crime de falsa declaração da causa das mortes, num Estado de Emergência, com consequências graves e negativas para a saúde de todos os brasileiros.


De que morreram essas pessoas? De múltiplas causas que só poderiam ser provadas, e agora jamais poderão ser conhecidas, se autópsias tivessem sido responsavelmente e cuidadosamente realizadas. No caso, pode-se acusar o Estado de ter ocultado e impedido não só de se conhecer essas causas, mas de impedir que crimes de assassinato e má prática médica fossem esclarecidos e punidos.


Pode-se afirmar, com 100% de certeza que as 500.000 mortes são por causas desconhecidas e que atribui-las ao vírus chinês é charlatanismo e crime deliberado e tentativa maliciosa de levar a uma política de saúde pública prejudicial à mais de 200.000.000 de brasileiros!
O conluio e a formação de quadrilha dos três poderes da República, para colocar e risco a saúde e a vida de todos os brasileiros, por aprovar lei e por praticar crime deliberado ao impedir que as verdadeiras causas das doenças que levaram a morte essas 500.000 pessoas é inegável e evidente.

A consequência de “acusar o inocente (o vírus) e deixar livre o autor” é o horror que estamos vivendo e que pode, facilmente, se perpetuar. No caso, certamente, há outras causas responsáveis pelas 500.000 mortes que não o vírus e elas devem ser conhecidas e esclarecidas e com isso, toda essa confusão é desfeita e somos libertos dessa farsa, dessa pandemia shing-ling.


Os brasileiros estão sob a tutela de criminosos travestidos de juízes, de políticos, de doutores e de governantes. Os responsáveis devem ser identificados e processados e esse esquema criminoso desmontado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s