A LEI


Num certo momento o Mestre ensinou aos seus discípulos sobre a Lei a ser compreendida a ser seguida, voluntariamente por eles.
Aqueles que são verdadeiramente seguidores do Mestre não podem seguir a lei do mundo. Há um conflito permanente entre o mundo e o Criador – ou você segue um, ou outro.
Desde o começo, aqueles que assaltaram as congregações, fizeram de tudo para subtrair a essência do ensinamento. Mas, documentos que foram preservados escondidos tem sido encontrados entre o século XIX e XX que apresentam a doutrina mais completa e fiel a doutrina que Ele ensinou.
Numa passagem do Evangelho dos Nazarenos lemos:

  1. Ouvi, ó Israel, Iaohu-ul teu Deus é um; muitos são meus videntes e meus profetas. Em mim tudo vive, move-se e tem subsistência.
  2. “Não tomareis a vida de nenhuma criatura para vosso prazer, nem para proveito, nem para atormentá-la.
  3. “Não roubareis os bens de ninguém, nem juntareis terras e riquezas para vós mesmos, além de vossa necessidade ou uso.
  4. “Não comereis a carne, nem bebereis o sangue de nenhuma criatura abatida, nem ainda nada que traga desordem a vossa saúde ou sentidos.
  5. “Não fareis casamentos impuros, onde não haja o amor e a saúde, nem ainda corrompereis a vós mesmos ou a qualquer criatura feita pura pelo Santo.
  6. “Não dareis falso testemunho contra ninguém, nem voluntariamente enganareis ninguém por uma mentira para feri-lo.
  7. “Não fareis aos outros o que não desejais que os outros façam a vós”.
  8. “Amareis o Um Eterno, o Pai-Mãe no céu, de quem são todas as coisas, e reverenciareis o Santo Nome.
  9. “Reverenciareis vosso pai e mãe sobre a terra, cujo cuidado é para vós e todos os mestres de justiça.
  10. “Cuidareis e protegereis o fraco, aqueles que são oprimidos e todas as criaturas que sofrem injustiça.
  11. “Trabalhareis com vossas mãos as coisas que são boas e puras; assim comereis os frutos da terra e vivereis longamente sobre ela.
  12. “Purificareis a vós mesmos diariamente e descansareis no sétimo dia do trabalho, tomando santo o Sabbath e os festivais de vosso Deus.
  13. “Fareis aos outros como desejais que os outros façam a vós”.

Ora, o Mestre adverte que nada além da Lei que Ele ensinou seja exigido dos homens, nenhum peso além desse deve ser colocado em seus ombros. O que vivemos hoje, nessa Era pervertida e insana, está em franca oposição e é um impedimento real a seguir o Mashiakh.
Que cada um entenda e decida por si mesmo.
Um suposto cristão, seguidor do Mashiakh não pode ter duas vidas. Não há, como maliciosamente ensinado, uma vida mundana e uma cristã – quem segue o mundo não segue ao Ungido – não pode faze-lo – o Mestre chamou a esses de hipócritas, fariseus.

Como seguir a Lei vivendo em meio aos gentios? Como evitar os costumes e a ordem torcida da sociedade vivendo nas cidades?
Um Êxodo é necessário, e urgente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s