Compactuando com o Mal


Com perplexidade se assiste um povo escravizado que financia, obedece, acredita em seus carrascos e senhores.
A crença e a esperança em que tudo ficará bem e que o sacrifício de ontem e hoje será recompensado amanhã é assustadoramente esquizofrênico e alienado.
Ano após ano, década após década as pessoas aceitam doar seu sangue e vida aos falsos deuses. Quem são eles? A democracia, a República, o “estado democrático de direito, seus representantes legais, as “autoridades constituídas”, seus sacerdotes, e igrejas, a “ciência”, a tecnologia, a profissão, o dinheiro e seus prazeres pervertidos. São pagãos, são adoradores do mundo em detrimento do Criador, da Lei.
Estão abobados, desvitalizados e cegos e surdos na alma. Suas vidas e saúde se esvaem, estão sempre desassossegados, perturbados , apavorados, humilhados, mas continuam caminhando confiantes para o abate.
Passam suas vidas fazendo contas e contando o tempo – que tristeza! Esperam por um salvador, um libertador, um pseudo-messias!
Estão verdadeiramente insanos. O custo dessa loucura e irresponsabilidade é cara, e os condena a repetir eternamente essa mesma vida de horrores. Dependem de tudo, são mendigos, indignos, mas fazem qualquer arranjo para continuar nessa agonia.
A saída está perto, ao alcance da mão, mas não olham para lá. Estão com os olhos fixos nas sombras fantasmagóricas, hipnotizados.
São fracos, foram separados e divididos para não resistirem. Não entendem que nada podem sozinhos – a força está em uma verdadeira união sob a regência do bem da verdade.
A salvação não é impossível, mas começa com o se dar conta da própria situação de prisioneiro, externo e interno, no corpo e na alma.
Onde procuram e esperam não há senão dor e morte. A salvação está no sentido contrário, no Êxodo!

A maior ilusão é a de se achar livre e capaz de fazer, de ser consciente. Em meio a essa sociedade pervertida e louca não há como encontrar a saída.

Retirar-se e aquietar-se é fundamental para poder escutar o Som, de sentir a Vida e ver a Luz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s