A Revolta


O homem médio, seguindo seus líderes, todos muito mais estúpidos que a própria turba ignara, declararam a criação defeituosa, aquele mesmo pecado do Anjo Caído que resultou na sua expulsão do céu.


Estão construindo um universo “humano” e os resultados desastrosos estão explícitos e se repetem por toda a história.
Fizeram do planeta uma prisão, um lugar de dor e desespero e insistem em repetir, à exaustão, que nunca estivemos tão bem e que tudo ficará “ainda melhor”! A ciência e a tecnologia não só não salvaram e não melhoram a vida, como a tornou no pior dos infernos.


As civilizações se erguem e caem e os erros se repetem e a verdade é negada.
As contradições são flagrantes, mas o estado psíquico e de consciência é tão medíocre que os fatos não são reunidos e nenhum significado visto. Tudo recomeça de qualquer ponto, caoticamente. Em psicopatologia chamamos isso de estado dissociativo, de esquizofrenia. E se algum temerário apontar os erros e contradições, sua vida não valerá um vintém.


É evidente que o mundo criado pelo homem, que nega a Lei, a Criação é inabitável e destrói a possibilidade de crescimento, de ser humano. São condições artificiais, estúpidas, antinaturais, pervertidas e que pervertem.
Na medida que o essência decai, a vida que é atraída por ele, acompanha. Não se pode mudar o exterior sem mudar antes, o interior. Nenhum mundo paradisíaco pode ser criado por máquinas, por super governos. O sonho de crescimento e melhora de fora para dentro é impossível. O inferior jamais evoluirá no superior – a vida não vem da matéria, a consciência não vem da química cerebral, o homem não evolui da ameba.
Sobre essa revolta e seu resultado desastroso é interessante trazer uma ideia do Cristianismo Esotérico:


A Aceitação Radical da Vida
“Tudo o que acontece para alguém na vida é a melhor coisa que poderia acontecer-lhe, se ele a toma como Trabalho – como um meio de desenvolvimento. Você se dá conta, de modo prático, como você é criado como um organismo auto evolutivo. Você não mais toma a vida como um fim em si mesma ou espera ela ser como você deseja, mas você a toma como um meio para um fim.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s