A Desconstrução da Visão


Os sentidos se constituem na base da construção da realidade e do pensar lógico. Os sentidos são absolutamente necessários, mesmo que não suficientes. A queda da capacidade do pensar, o rebaixamento da inteligência é evidente e indiscutível nas últimas décadas e se acelerou na medida que a tecnologia avança e substitui as funções orgânicas perceptivas e as necessidades de sobrevivência por máquinas.
A hipnose comandada pelas máquinas, principalmente pelo avanço da eletrônica, é brutal e não pode ser vista como inócua ou só positiva. Na verdade, as consequências são problemáticas, negativas e destrutivas.
Os aparelhos emissores de luz estão substituindo a realidade tridimensional, a forma, movimento e cores por truques eletrônicos, que de nenhuma maneira são reais, mas se esforçam por substituir o mundo por um modelo criado pela tecnologia. Isso tem consequências graves para o pensar e o comportamento.
O risco das pessoas verem o virtual pelo real e o real como virtual está acontecendo violentamente – e isso não pode ser negligenciado. A ajuda, as muletas tecnológicas ameaçam substituir a realidade física e a fazer do homem um mero apêndice de suas criações tecnológicas.
A quantidade de horas passadas diante de emissores de luz que simulam a realidade já tomaram o lugar do mundo real iluminado pelo Sol. A atrofia e a deformação do sistema nervoso central e de toda a fisiologia é permanente e irreversível. As crianças e os jovens são os mais atingidos em seu desenvolvimento e seu pensar e comportamento jamais será humano, mas um simulacro pobre e distorcido do que deve ser um ser humano vivendo em ambiente natural. A vida natural não é substituível por máquinas e o resultado dessa tentativa desastrada produz pessoas defeituosas e rebaixadas em suas funções.
Não é necessário entrar em detalhes sobre a fisiologia da visão para entender o estrago monstruoso de tudo o que se relaciona à visão submetida a tecnologia. Mas, é inegável que o dano é enorme e pode significar um prejuízo irrecuperável ao psiquismo humano.
As imagens iluminadas pela luz artificial são distorcidas porque são pobres em cores e ficam mais representadas como sombras fantasmagóricas do que coisas reais. Aos poucos, os receptores dos olhos vão perdendo sua capacidade de discriminação mais acurada. O mundo colorido e tridimensional foi substituído por imagens bidimensionais sem vida – a função de profundidade caiu em desuso. Fizeram do mundo uma Caverna de Platão! Os dias e as noites não se diferenciam e as estrelas não podem mais ser vistas.
A lógica, as funções psíquicas de raciocínio, emocionais e de movimento precisam do mundo real para se desenvolver e se manter. Esse mundo artificial altera e impede o uso pleno da visão e de tudo dependente dela.
A cura, se é que ainda há, é o retorno ao natural e a rejeição ao artificial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s