Somos Prisioneiros


O que as pessoas foram levadas a acreditar ser a liberdade é escravidão e se tornará o motivo de sua completa dominação, de corpo e mente.
A vida nas “cidades”, que são verdadeiras fontes de doenças, de podridão, superpopuladas, ávidas por sangue e recursos intermináveis, são tumores cancerosos implantados por todo o planeta.
A vida assim chamada “civilizada” é completamente antinatural, doentia, infeliz e pervertida. As “necessidades” são vícios, são desejos mórbidos e fúteis por quinquilharias, por $$$, por poder, prestigio e luxúria – coisas sem vida, egoístas, satânicas.
Os negócios, empreendimentos, empregos em sua totalidade são formas de dominação ou escravidão e realimentam a rede antinatural e venenosa. A vida simples e natural, dependente diretamente das fontes de vida, de recursos naturais estão cada vez mais inacessíveis. Alimentos, ar, água, relações humanas, sol, são agora somente de terceira ou quarta mão e estão regrados pelos donos do mundo. E é claro que a qualidade desses está pervertida e é inadequada para sustentar a vida, a saúde e a vitalidade.
A liberdade nada tem a ver com a sociedade, com política, com dinheiro e poder, mas com o acesso direto e desimpedido à natureza e a dependência de suas fontes primárias pelas pessoas. Desde o momento que o alimento é controlado por outros, pelo produtor, pelo seu patrão, pela política, você é um escravo e um miserável pedinte que fará tudo para comer as cascas que lhe oferecerem.
Aqueles que enriqueceram com seu suor, com suas lágrimas, com seu sangue, agora querem suas vidas e de seus filhos. Os Rockefellers, os Bilbergs, os Soros, os magnatas, políticos, e o Estado com seus funcionários bem fornidos, vão lhes tirar tudo. Não há nada para melhorar nessa civilização. Um câncer, um predador não pode ser “melhorado”.
Os fundamentos da Civilização são contra a Lei, são uma abominação. As leis cósmicas e naturais, as quais deveriam ser o fundamento da vida, em todas as suas instâncias e desdobramentos, estão aqui ausentes ou maliciosamente pervertidas.
Quebrar o ciclo doentio e vicioso é a única esperança de libertação, de vida e saúde plena. E aqui, convivendo em meio a toda essa insanidade, compactuando com o mal, com a perversão, não há nenhuma possibilidade de livrar-se.
Depois de milênios submetidos a um modo de vida oposto as leis naturais as pessoas estão completamente loucas e alienadas. Se deixam conduzir pelo mal e o desejam. Essas condições “civilizadas” impedem o desenvolvimento saudável do corpo, mente e espírito – aliás, foram estabelecidos para deformar o humano.
O que está por vir será o horror dos horrores, a barbárie completa, a matança esterilizada e o desaparecimento de tudo que é humano.
Só se pode fugir disso já, sem demora, rejeitando toda essa ordem maligna. Não há mais nenhuma espera ou futuro aqui.
A maioria não consegue sequer imaginar que pode haver vida à parte desse hospício em que vivem – querem lutar para continuar a alimentar o monstro que devorou seus ancestrais, que as devora e que beberá o sangue de seus filhos. Não há o que recuperar aqui.
Aqueles que abominam coisas como o nazismo e o comunismo não se dão conta de que vivem esses horrores nesse momento.
Não pode haver o humano, a liberdade, a igualdade e a propriedade sem a Lei. E a atual civilização está construída sobre os alicerces infernais do caos, da loucura, da luxuria, da violência.
Despertem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s