Canibalismo

Somos mais de 90% construídos como aves, peixes e mamíferos e com os mesmos materiais.
Não há nenhuma dúvida, ainda para a pseudociência atual, a que chamam de “ciência”, de que somos irmanados e “descendentes” dos animais – somos uma grande família e eles são nossos primos e irmãos menores.
Comer animais é canibalismo. É uma prática hedionda criar animais, que são seres sensíveis e capazes de emoções e amizade, para depois mata-los e come-los.
Essa grosseria e prática estúpida afeta profundamente o meio ambiente e condena as gerações futuras a miséria, a guerra e a escravidão.
Que não há nenhuma necessidade para a vida comer carne está provado; e que há prejuízos para a saúde, também; assim como para o planeta.
Comer carnes é um vício terrível e uma prisão que ultrapassa muito o físico, o social, e psicológico porque condena o carnívoro a decadência espiritual.
O planeta pode facilmente alimentar 20 bilhões de humanos, se a alimentação for exclusivamente vegetal, mas não pode alimentar 10 bilhões se incluir animais. O genocídio programado já está acontecendo e provocará a destruição de todos os valores humanos. Já se ouvem aqui e ali narrativas tentando justificar a alimentação com carne humana!
As doenças e pestes terríveis relacionadas ao canibalismo estão evidentes e não podem ser mais negadas.
Mesmo que a maioria ignorante e pervertida não se dê conta das consequências mais sutis dessa prática cruel e imunda, as consequências ambientais e para a saúde são evidentes.
O vício, a doença, que leva ao canibalismo tem tentáculos e raízes inumeráveis e profundas. Para o adicto, os efeitos são tão devastadores que há risco do humano ser totalmente eliminado e restar só um ser deformado e violento. Dada a gravidade moral e espiritual disso, é extremamente ofensivo e revoltante apenas tocar no assunto para essas pessoas. O custo invisível é imenso e difícil de ser suportado sem auxílio e tratamento. Não é apenas uma doença física, mas moral e espiritual. Não é pelos animais, nossos irmãos e ancestrais somente, mas antes e principalmente, por nós mesmos. Nenhum progresso espiritual é possível para os praticantes dessa grosseria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s