Idade das Trevas


Todo esse horror e terror de Estado contra as pessoas só está sendo possível porque o povo é completamente ignorante e dominado por suas paixões e está pervertido em seus sentidos e instintos. Aliás, é a consequência incontornável dessa condição deplorável do povo.
A maioria vai perecer de uma forma ou de outra nas mãos dos burocratas, dos ditadores, sendo feitos em escravos obedientes ou, exterminados como pragas.
A maioria não pode ser salva e não se deve tentar ajudar. Esse é o exemplo claro e definitivo de que nenhuma mudança que envolve a sociedade é possível. Nenhuma ação social ou política pode resolver isso.
As tendências suicidas e homicidas são um sintoma grave do estado interior do povo. Como as pessoas não têm mais nenhuma autonomia, nenhum desejo de viver, nenhum instinto saudável de preservação, esperam e pedem por tutela.
Os poucos que estão em condições precisam se unir e se retirar. As cidades logo serão prisões de segurança máxima e corredores da morte.
Conviver com idiotas é um grande risco – você pode ser envolvido na loucura dessas pessoas. Os erros delas também lhes atingirão.
Uma renúncia é necessária aos velhos, hábitos, costumes e crenças. A busca por conhecimento que abra caminho para uma nova vida, completamente transformada e apoiada em valores apoiado nas leis naturais, na vida, é a única esperança.
Um mínimo de capacidade preditiva, baseado nos fatos atuais e nos sinais futuros pode garantir uma chance de salvação.
Um dos mais graves defeitos dessa época é a ideia de “adaptação”. Como se o homem pudesse ou devesse se adaptar a condições anormais e perigosas. Em geral, quase sempre, adaptar-se significa uma deformação da fisiologia, dos valores, de submissão e de viver sob condições tóxicas, sem liberdade, sem direitos fundamentais.
Adaptar-se ao que é contra a vida é completamente inaceitável e uma insanidade.
As pessoas estão fundamentalmente e já estruturalmente doentes depois de décadas de intoxicação com drogas farmacêuticas, vacinas, alimentos inadequados e tóxicos, ar poluído, água podre, radiações eletromagnéticas, abuso emocional, ideias pervertidas, mentiras, agressões físicas, medo, agitação, insegurança.
O problema não é, de nenhuma maneira do vírus x, y ou z, mas da incapacidade de defesa e da perda severa da vitalidade. Não há, verdadeiramente, nada que se possa fazer de imediato para trazer saúde onde só há doença. O fato é que a predisposição para adoecer e crises é certa. Todas as providências para impedir, evitar ou “curar” que eles entendem são fatores de mais destruição da saúde.
Sim, essas pessoas já estão, muitas delas CONDENADAS! Nada se pode fazer por elas e elas não querem nenhuma ajuda real. São principalmente essas que esperam por ajudas mágicas, por algo que as salve delas mesmas. A única coisa que aceitam é aquilo que acreditam: uma solução vinda de “autoridades”. Elas não querem pensar ou agir por si mesmas.


O Apocalipse Zumbi já aconteceu – a maioria das pessoas que andam por aí são mortos-vivos, são coisas, máquinas de sofrer e de dor.
Viver entre elas é o verdadeiro risco. Nada de bom pode resultar de viver entre coisas doentes, podres, inconscientes a não ser acabar por participar do mesmo destino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s