1,4 Bilhão de Escravos-Cidadãos!


A China vem há milênios vivendo o inferno de guerras e extermínios internos. Agora, depois de se livrar do controle externo estrangeiro e adotar uma falsa doutrina capitalista, supostamente substituindo o regime comunista, saindo do radicalismo na economia, enriqueceu e se armou em várias frentes para invadir e dominar para ampliar seus territórios.


Não pode haver nenhuma dúvida das intenções da China: querem dominar e invadir e exterminar os nativos de outras nações e/ou escravizá-los. É preciso lembrar do Tibete e agora de Taiwan e Hong Kong. Não há nenhum respeito pela liberdade para os próprios chineses, por que teriam para os estrangeiros?
O crescimento populacional desordenado e improprio, mesmo em milênios de guerras, pestes e disputas, deixa claro que viver em constante ameaça biológica e política estimula violentamente a necessidade reprodutiva e os grupos étnicos procuravam crescer para superar os adversários.


Ora, os problemas da China devem ser resolvidos pelos chineses entre eles. Porém, diante de um governo escravista que não respeita nada nem ninguém, se tornaram uma real ameaça ao mundo.
Somente um poder bélico extremo e sob um governo único será uma dissuasão efetiva as pretensões expansionistas desse que se tornou uma ameaça planetária em várias frentes.
A China usa de todas as armas para dominar e eliminar adversários ou alvos de seus interesses imperialistas. É evidente que não tem nenhuma ética ou limite para suas ações e isso ficou claro na atual crise pandêmica, que obviamente, é uma farsa monumental em todos os sentidos. Supostas pandemias, com origem chinesa são várias e sempre com prejuízos para o mundo e com lucro para a China. Nisso há uma evidência de conluio criminoso entre a OMS e esse país.
O assalto comercial, industrial, roubo de segredos, espionagem e concorrência desleal, são inegáveis. A China, sob o domínio do PCCh se tornou um predador e é uma ameaça a todo o mundo livre ocidental.
O fato, por trás de toda a narrativa de desenvolvimento é que a China não é sustentável e, por sua força bélica, corruptora e métodos sujos de guerra econômica, química, biológica e espionagem, tenta, à força e por meios ilícitos e imorais avançar sobre as outras nações.
A questão é que a China é incapaz, por seus próprios meios, de alimentar seus 1,4 bilhões de habitantes!

Mesmo com a carnificina promovida por Mao Tsetung onde foram assassinados, de várias maneiras, 150.000.000 de chineses pela revolução comunista, o país continuou superpopuloso, ou seja, incapaz de sustentar seu povo.
As teses de crescimento, de progresso, baseado em teorias econômicas fundadas em ideologia (cultura) e poder político são uma inversão perversa da Natureza e do Homem. De fato, estão apoiadas em manipulações e sonhos insanos. Ao retirar o controle da vida do indivíduo e entrega-lo ao estado/governo e assim submete-lo aos desejos de poder e prestigio de uma certa classe política e/ou de aventureiros, aquilo que é naturalmente regulado ao nível organo-biológico passa ao domínio burocrático e artificial. A consequência é um total descontrole natural, onde a harmonia e a percepção são rompidas e alteradas. Sintetizando: a vida humana passa a ser guiada por motivos artificiais, estranhos a lei da autopreservação, da lei natural e cósmica, a qual deve, necessariamente reger o Homem e suas necessidades e daí, a economia, a política e a ideologia (cultura) – e não o contrário!


A catástrofe é certa e agora é iminente. Não importa a cultura, os costumes, as teorias econômicas e os métodos, cedo ou tarde, tudo tende ao extermínio, a violência e a barbárie porque está apoiado em mentiras, paixões e ilusões.
O que assistimos estupefatos, nesse século XXI é a sombra do retrocesso, da loucura, da guerra e da escravidão. Não se pode medir o sucesso ou o vencedor desse estado competitivo e de conspirações.
Na verdade, estamos em guerra e estamos perdendo para um ideologia cruel e sem alma. O ocidente está a um passo da destruição e mesmo que escape agora, amanhã tudo se repetirá.


Um fato brutal e horripilante é que a China não podendo cuidar de seus 1,4 bilhões avança sobre outras nações ou perecerá.
O mesmo, num certo futuro, assombrará a todo o resto do mundo, a cada nação.
O sucesso e o objetivo da humanidade não pode continuar sendo econômico, mas em consciência e sabedoria. Números de pessoas e de bens não podem continuar comandando a vida.


É preciso dizer, que o povo chinês é também uma vítima da loucura de maus líderes e ideias insanas. Só que o problema existe e, como uma praga, não pode ser semeada por todo o planeta fazendo todos sofrerem e perecerem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s