A Civilização Ocidental e seus Frutos

A Civilização atual leva o nome pomposo de cristã ocidental ou judaica cristã. Na verdade, nada tem a ver com essas tradições filosóficas ou com suas doutrinas originais. “Pelos frutos conhecereis a árvore”. Ora, os frutos dessa civilização não parecem bons.


Nada sobrou da doutrina e objetivos originais. Depois de três séculos, o Império Romano aniquilou o movimento essênio nazareno e matou todos os seus líderes e ainda, assaltou a Congregação e perverteu suas doutrinas. O que temos hoje é uma caricatura disforme, uma casca morta do que foi o Ensinamento e o Caminho. Nada dentro das religiões oficiais foi preservado das Congregações primitivas, que eram essencialmente essênias nazarenas. Mas, o que se revela brutalmente é o resultado social, político, cultural e econômico.

Neles, fica explicito o completo afastamento da fonte original. Não há nenhuma relação desses elementos da civilização com a Natureza Humana, com a Lei. Tudo o que se vê e se experimenta são resultados desastrosos e catastróficos de valores artificiais e falsos.


Criaram necessidades e dificuldades para vender, ao peso da alma humana, soluções na forma de governo, estado, um milhão de quinquilharias tecnológicas, “ciência”, crenças, leis e regras, profissões, carreiras, prestigio, moeda, remédios, e muito mais, uma montanha de inutilidades todas com caráter danoso a vida e ao pensamento.


A Criação está pronta para servir de suporte a vida e a evolução interior do homem. As criações humanas, entretanto, são todas, sem exceção, contrárias a lei natural e cósmica, ou seja, blasfêmias e tolices que desviam e impedem que a humanidade evolua interiormente.


O objeto e alvo da vida, que é o Homem como Ser capaz de compreender, foi substituído pela produção de coisas mortas, de complexidades que esmagam ao humano com seu peso excessivo.
Agora, a quase totalidade da vida está voltada ao serviço de maus regentes, de usurpadores, de máquinas e também ao gozo de coisas viciosas.
A degradação humana é um fato gritante e terrível. Essa civilização produziu as sombras fantasmagóricas e hipnóticos, tal qual a caverna de Platão, que impedem o despertar. As conquistas humanas são todas perdas. Tudo o que se imagina ser progresso é um impedimento. Não evoluímos, mas regredimos ao estágio tolo da dependência, do sonho das crianças pequenas e sem o potencial dessas. Só a renúncia completa a toda essa parafernália inútil e prejudicial, compreendendo seu caráter tóxico, é possível se erguer e começar a viver a vida realmente.

Os ciclos repetidos de ascensão e queda das sociedades, nações e civilizações são um exemplo concreto de que a origem é uma falsificação e suas doutrinas sociais, políticas e religiosas são viagens pelo mundo dos sonhos e desejos, sem nenhuma base real.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s