DIREITOS


Sobre os supostos “direitos”, os Estados e Governos construíram a escravidão mais abjeta de todos os tempos.
Tomaram para si, para distribuir, conferir, doar, direitos naturais como se fossem proprietários dos mesmos.
Criaram e continuam estabelecendo regras para conceder, “benevolamente” através de barganha, ameaças, de punições e de privilégios o que já é naturalmente de todos.
Anularam através de regras, editais e leis aquilo que está na base da constituição humana: a igualdade, a liberdade e a propriedade.
Com isso, pretendem, através da usurpação dos verdadeiros direitos determinar a justiça! Ora, a justiça é a base da sociedade e sem ela não há paz, não há cooperação e amizade.
Ao agir, pensar e sentir para não fazer aos outros o que não se deseja para si mesmo e apoiados nos atributos de igualdade, liberdade e propriedade é possível o aperfeiçoamento pessoal e a convivência.
Mas, as pessoas foram maliciosamente convencidas de que tem “direitos”, alguns dos quais não possuem de fato e, que esses direitos injustos e mais os seus verdadeiros direitos naturais, seriam garantidos e distribuídos pelo Estado e governos.
No momento em que uma pessoa imagina que tem “direitos” e que esses serão garantidos por outros, ele é um escravo.
Os verdadeiros direitos são naturais e autogarantidos.
Não compreender isso e não ter clareza de que você é naturalmente livre, igual e proprietário de sua vida, corpo e do produto de seu trabalho, sendo os homens iguais e livres, nada devendo a nenhum outro, não tendo nenhum direito de ter ou requerer nada dos outros, vivendo em equidade, é essa igualdade e equilíbrio que se constitui verdadeiramente na justiça e não há outro fundamento para a sociedade, que na falta desse, perecerá na guerra, no desassossego, na miséria, na doença e na escravidão.
Para exemplificar a malícia e o crime, inserida no que chamam hipocritamente de “constituição” e que retira da pessoa humana seus direitos naturais e os coloca sob a regência do estado e governos para distribui-los de maneira a dominar e a escravizar, trazemos a crise artificial e política da pandemia que serviu a esses propósitos hediondos de dominação.
“Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.”
Isso é uma formulação viciosa, cheia de armadilhas e mentiras.
A saúde não é e jamais poderia ser um “direito” porque é regida por leis naturais eternas e imutáveis as quais ninguém tem acesso senão o próprio indivíduo. O Estado não pode ter o dever, o poder, os meios para conferir uma coisa completamente fora de seu alcance. Isso não é apenas demagogia, é uma formulação criminosa que retira da pessoa o direito de reger a própria vida, de conhecer sua natureza e determinar livremente seu destino.
O que está criminosamente editado nessa “constituição” charlatã e cerceadora é a raiz de toda a desgraça que estamos vivendo e do que ainda poderá vir e piorar.
A base da Lei natural para o Homem é a AUTOPRESERVAÇÃO! Ou seja, o homem preserva a si mesmo através de ações e conhecimento auto aplicados. Ninguém pode fazer isso por ele e, se ele permite, se torna um servo e devedor desse.
A ignorância e as paixões não disciplinadas são os vícios fundamentais e o Estado e governos promovem esses dois vícios impedindo o acesso ao conhecimento, desinformando e estabelecendo regras espúrias que liberam o homem de suas responsabilidades e autocontrole.
A ditadura, o estatismo está aqui estabelecido na constituição.
Se há direitos e esses devem emanar da lei cósmica e natural esses são propriedade humana e não podem ser barganhados e definidos pelo Estado ou governantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s