Psicose de Massa e Pandemia

De nenhuma maneira o risco e a ameaça é o vírus. O vírus é uma criação midiática e virtual. É inócuo porém, não são inócuas as “ações de contenção e combate” e a sistemática manipulação do número de casos e de mortes se configurando na tal “ameaça”. O risco a saúde e a vida estão justamente na imposição dessas medidas e no pânico, intencionalmente provocado. A manipulação do povo pela propaganda e pelo terror e violência desencadeou um surto psicótico geral naqueles já predispostos. Isso também foi bem calculado e previsto.
O que resultou é que há uma incapacitação do pensar lógico e uma tendência a agir irracionalmente, pelo medo e pavor. Isso leva a submissão as “autoridades constituídas” e a agressividade e intolerância a tudo que se opõe a essas ordens.
As pessoas entraram nesse estado em grande número e estão sendo usadas pela fragilidade dessa condição induzida, porém as consequências remotas disso não são totalmente previsíveis e/ou controláveis.
Esse surto psicótico foi desencadeado pela “pandemia”, mas vem sendo gestado há décadas. A mentira na vida das pessoas, a sua submissão a governantes, políticos e um Estado perverso e doente, somado a ausência absoluta de qualquer verdade foi o caminho para empurrar as pessoas para onde se encontram agora. É tão grave a doença mental dessa massa, que estão incapacitados de qualquer julgamento imparcial – neles a mentira se tornou verdade e a verdade mentira; o bem em mal e o mal em bem; o justo em injusto e o injusto em justo. Como é próprio dos insanos graves, os loucos são os outros, sempre.
Basicamente se pode prever que essa angústia, pavor e frustração serão resolvidas pela violência em duas direções opostas: seja contra os autores e manipuladores, ou seja contra todos os que seriam, segundo essa condição emocional e mental doentia, de alguma maneira, adversários de seus carrascos e portanto, responsáveis pelo aumento de doentes por não seguirem estritamente as ordens absurdas das autoridades – aposto mais na última opção.
Essa divisão em campos opostos é o gérmen de uma guerra civil que não tem solução fácil ou imediata. Para esse vírus a imunidade é difícil e improvável. Da mesma maneira que não veem e não compreendem o vírus, também são incapazes de ver o que se passa dentro de suas próprias mentes. Estão mergulhados num estado de loucura e irracionalidade sentido como racionalidade e equilíbrio – a loucura estaria nos outros que agem de maneira diferente.
A dor e a perturbação dessa massa não pode ser resolvida racionalmente. Eles exigirão soluções: vacinas, a continuidade da ameaça (da doença), a violência. O que vemos agora é a violência contra si mesmos, no suicídio e, contra os mais próximos.
Produziram um estado psicótico em larga escala com intenção de levar a um rompimento da racionalidade e para se locupletarem politicamente dessa condição.
Não temos mais um país onde os cidadãos estão ligados por laços de amizade e de modos de vida e fé semelhantes, mas em grupos antagônicos que foram levados a desconfiança e ao ódio.
Qualquer novo motivo poderá desencadear reações muito exacerbadas, como num incêndio de material explosivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s