Os Gérmens são os Maus Espíritos dos Cientistas

O Pavor da Ameaça Invisível


O medo “científico” do invisível é muito mais terrível do que o de maus espíritos. Conseguiram implantar o pavor de coisas microscópicas nas pessoas e convence-las que só com a ajuda dos doutores com suas vacinas e drogas é possível se salvar da ameaça mortal. As pessoas vivem em pânico!
Fomos dotados de sentidos capazes e suficientes para viver uma vida plena e saudável. A pseudociência nega isso e diz que há um mundo de gérmens ofensivos só esperando o momento de atacar. Essas “coisas” ficariam, segundo esses charlatães, aguardando, de tocaia, ocultos nas sombras, em qualquer lugar, em animais e em outras pessoas para nos invadir e matar.
É compreensível o terror das pessoas. Há um mistério incompreensível nisso. Não sentem, não veem, não ouvem, o olfato não capta, mas esses seres malignos estão lá, onde menos e quando menos se espera, por nenhum motivo, atacam!
Toda a narrativa da assim chamada medicina sobre os micro-organismos é falsa. Porém, eles, assim como os feiticeiros, bruxos e sacerdotes, usam o terror do invisível e seu suposto poder incompreensível e superior de destruir a ameaça para dominar mentes e corpos das pessoas.
O tempo do mundo celular e do mundo atômico não é o mesmo que o nosso. E isso é usado para confundir as pessoas. A velocidade com que as coisas acontecem no mundo microscópico e atômico é centenas de milhares e até milhões de vezes maiores do que no nosso. Assim, quando conseguimos apenas perceber algo no máximo em 1/25 de segundo as coisas no mundo microscópico se passaram anos! Ora, aquilo que os cientistas veem nos microscópios óticos, eletrônicos e nas reações químicas e nas placas que captam os rastros de movimento eletrônico já não estão mais lá no segundo seguinte que foi “observado” com esses aparelhos que ampliam a percepção e registrado com equipamentos. De fato, essa é uma outra dimensão do mundo invisível – do mundo muito pequeno.
As declarações e conclusões supostamente “científicas” desse mundo são apenas suposições e hipóteses – não são FATOS! Isso de nenhuma maneira é mais preciso do que o suposto poder de certas pessoas que declaram que veem e controlam espíritos e coisas sobrenaturais.
É evidente que podem dizer e inventar qualquer coisa sobre os gérmens invisíveis assim como sobre os “espíritos” malignos. Não há como comprovar isso e, certamente, as coisas se passam de maneira muito diferente do que os cientistas, doutores, sacerdotes e feiticeiros contam.
Mesmo que não sejam deliberadamente desonestos, se enganam totalmente sobre suas conclusões.
É falso que tenham um poder sobre esse mundo e isso está completamente comprovado. Suas vacinas, drogas e meios de deter e prevenir são muito questionáveis.
Porém é certo que há ações possíveis que podemos fazer que mantém o equilíbrio e a harmonia com o invisível. Isso está inteiramente comprovado e nas mãos de cada pessoa que compreende e pratica as leis que controlam essa relação.
As leis da vida são conhecidas, compreensíveis, eternas e imutáveis e ao alcance de todos. Tentar interferir no mundo microscópico com drogas, com vacinas e radiações sem compreender, como fazem os pseudocientistas, é uma temeridade porque nada se passa como imaginam- eles supõem tudo e o que fazem são “experiências”. Somos cobaias e corremos riscos terríveis nessas manipulações da assim chamada “ciência”.
A ciência verdadeira é o conhecimento e a aplicação das leis da vida a nós mesmos e não por outros. As leis da vida são eternas, imutáveis, compreensíveis e exatas – não são experiências que põem em risco bilhões de pessoas como faz a medicina.
A pretensão insana da pseudociência de transformar e alterar o mundo usando de violência é inútil e desastroso. Esses seres microscópicos fazem parte do todo, chamado Universo – não é possível alterar um sem alterar o outro e é óbvio que não podemos mudar o Universo. Não se pode alterar de forma estúpida uma coisa que não se compreende. De qualquer maneira, o resultado será um fracasso com agravantes: o que antes era um ser que fazia parte da nossa fisiologia pode vir a causar problemas reais como uma forma de reação de defesa. Todo o desequilíbrio micro e macro da natureza é um fator destrutivo para o homem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s