O Fundamento Orgânico

Poucas coisas estão sob o controle do Homem e entre essas poucas coisas uma essencial é aquela relativa aos cuidados com sua autopreservação. Se um homem ignora isso, se ele negligencia o conhecimento, a ciência, os bons costumes que preservam sua saúde e equilíbrio, então tudo estará perdido e não poderá avançar no aperfeiçoamento. Essas condições essenciais são de responsabilidade pessoal. É o homem que deve respirar, trabalhar, repousar, alimentar -se, banhar-se na água e no sol. E são essas coisas essenciais à vida e a saúde que preservam sua integridade e que a devolvem quando perdida. Esse ponto tão pequeno e simples foi inteiramente perdido e está agora nas mãos de terceiros. Esse é o caminho sem volta para a extinção da humanidade.
Ao invés de viver de maneira a preservar e melhorar a saúde, as pessoas vivem de maneira a destrui-la e depois correm para tentar eliminar os sintomas com paliativos.
O homem atribui-se poderes que não têm e o de fazer é um deles. O homem comum não pode fazer nada. Somente quando recebe uma instrução especial pode mudar pequenas coisas em sua vida. Caso contrário, tudo acontece para ele.
Para que tenha algum controle sobre sua saúde ele precisa de instrução especial. O conhecimento que recebe na vida vai na direção oposta – predispõe a doença e a dependência. Um homem com má saúde não pode avançar em nada. Toda sua vida é um girar em círculo.
Não há pior prisão do que a incapacidade de conduzir a vida de forma a preservar e recuperar a saúde, não há maior libertação do que conhecer aplicar as leis da vida sobre si mesmo.
A cultura e os avanços tecnológicos e científicos são empecilhos ao crescimento e desenvolvimento pessoal porque são falsificações que algemam a pessoa e a impedem de escolher um caminho de superação.
Não se pode construir sobre a areia e o lodo e imaginar que a casa ficará de pé. Sem um bom alicerce, tudo numa pessoa estará cambaleante. Esse alicerce é a saúde. Os costumes e crenças da civilização estão em oposição a saúde, são instrumentos de destruição. Para que uma pessoa conquiste a saúde, a integridade, ela precisará viver uma vida muito diferente do resto da população que desconhece a importância de praticar as leis da vida. A deterioração social caminha numa tal velocidade que, em breve, só um êxodo das cidades e uma vida fundada sob esses princípios permitirá a conquista desse equilíbrio necessário.
O que custa ser reconhecido é que o modo de vida civilizado é construtor da doença e que não deve ser seguido. Tudo, sem exceção, na vida atual, é uma agressão a natureza humana. Uma escola de mistérios, apoiada nesses princípios é absolutamente necessária. Ninguém pode abandonar seus velhos hábitos sem ajuda daqueles que conhecem a já avançaram para a integridade.
O Movimento Essênio Biogênico é o renascimento da doutrina e modo de vida original dos essênios e a base do ensinamento do Mestre pregado há 2.000 anos em Israel. Para aqueles que desejavam pertencer ao círculo interno do Mestre, um longo e exigente trabalho de purificação e mudança era necessário. Ninguém podia participar do ensinamento superior e esotérico se não cumpria com a fase preparatória. Essa condição era a de conquistar a saúde e o equilíbrio necessário para suportar as exigências que viriam no ambiente de escola.
A debilidade física e a confusão psíquica tornam o homem de hoje numa presa fácil de aproveitadores, dos “lobos travestidos de ovelhas”. As pessoas estão perdidas e exaustas com a avalanche de demandas. E isso as faz incapacitados a raciocinar com clareza.
Como já comentamos, uma casa precisa de um bom alicerce e um bom terreno para que possa ser erguida com segurança. A escolha do terreno e desse alicerce é a tarefa inicial. É claro que o projeto, a meta deve ser conhecida.
Todos os projetos humanos mirabolantes e ousados estão condenados porque partem de projetos e construções sem os devidos fundamentos.
Começar de coisas pequenas, simples, pode parecer tolo, mas é essencial. Humildade é necessária para aprender e se dar conta da real da própria condição inadequada para fazer o que se imagina ser capaz.
Se o Homem foi dotado com a capacidade de cuidar de si mesmo e manter um alto nível de energia e integridade, por que então, está tão doente e desvitalizado?
O corpo físico é potencialmente superdotado e, portanto, com condições de levar uma pessoa a um nível evolutivo muito alto. Assim como é extremamente complexo e capaz, também pode ser alterado, desviado, incapacitado por influências externas prejudiciais e maliciosas. Somos um experimento em auto evolução – podemos ter sucesso ou simplesmente fracassar.
O que ocorre agora é que os próprios fundamentos da civilização estão construídos sobre princípios antivida. Assim, desde o primeiros anos, muitas coisas são impostas às pessoas as quais destroem a harmonia e intoxicam de tal maneira, além de viciarem, que isso se perpetua e acaba por se tornar uma segunda natureza.
Sem um auxílio externo especializado é virtualmente impossível se dar conta dessa condição ou, se percebido, sair dela e supera-la. Aquilo que deveria ser natural e garantido, se tornou um problema grave, difícil.
Toda a interferência da assim chamada medicina cientifica e sanitária é o que há de mais prejudicial e destrutivo. Seus métodos e princípios são todos antifisiológicos e mortais. A título de curar e prevenir doenças (doenças que não deveriam jamais ocorrer) condenam o sujeito a mais abjeta e deprimente condição.
Não há nenhuma esperança de superar essa condição doentia e inadequada da natureza humana senão excluindo todos tratamentos médicos e ademais, mudando radicalmente todos os hábitos e modo de vida pervertido. Esse é o começo!
Depois a limpeza e, em seguida a adoção de hábitos conformes com as leis da vida. Só muito tempo depois, uma pessoa que foi resgatada desse estado lamentável poderá, pelo instinto somente, agir em conformidade com a real natureza humana e assim estará pronta para evoluir interiormente.
É preciso enfatizar que as alterações das funções organo-fisiológicas são somadas a sérios problemas psíquicos devido a alterações funcionais, estruturais e neuroses.
O fato é, que nas condições alteradas que a grande maioria se encontra, nenhum real progresso pessoal ou social é possível. Nem mesmo as mais simples e primárias funções estão preservadas: dormir, defecar, digerir, prazer e dor, reproduzir, relaxar, ou exercitar-se. Ou seja, aquilo que os nossos irmãos menores são capazes de natural e instintivamente fazer. A alteração e o desvio são tão profundos e perturbadores que é de se temer pela extinção abrupta da espécie.
Aquelas condições básicas encontradas no passado que permitiam aos ancestrais de empreenderem certos desafios e tarefas para a vida e a evolução interior, estão ausentes e alteradas no homem dessa Era. A suposta e imaginada vantagem do Homem atual sobre os antigos, apoiada em certos conhecimentos considerados como “ciência”, são tolos e ilusórios. A coisa é muito mais grave, na medida que os pré-requisitos mais primários estão perdidos.
Certamente uma reconstrução é necessária para preparar as pessoas aos desafios mais simples e depois para serem capazes de viver socialmente. Nos encontramos numa condição inferior a dos animais, apesar de nosso potencial divino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s