A nossa mais preciosa posse é a Vida


Acreditamos que devemos mobilizar todas as forças da Vida contra as forças da morte!
A propriedade da própria vida e, portanto, de nosso corpo, é indiscutível e inegociável.
Ninguém pode, em nenhuma circunstância se apropriar do corpo de outrem, da vida e dos meios necessários a ela e isso significa o livre acesso a todas as fontes naturais necessárias a manter a vida.
Qualquer coisa que se oponha a isso não pode ser aceita. Deve-se lutar com todos os meios para defender a vida e, portanto a saúde. Pois a saúde é um sinal de vida e qualquer diminuição da saúde é uma redução da vida.
A não ser que isso esteja bem claro em suas consequências e significado uma pessoa perderá a posse de sua vida, saúde, liberdade e felicidade – ou seja, tudo!
Dizer que a nossa mais preciosa posse é a vida pode ser óbvio, mas é meramente filosófico e teórico se não se entende que se deve mobilizar todas as forças da Vida contra as forças da morte. E isso só é possível se conhecemos essas forças positivas e negativas e podemos prever no nosso entorno o que nos é benéfico agora e no futuro e, idem, o que pode nos destruir, aniquilar.
Ao entregar nas mãos de outrem, do Estado, sua vida, saúde e as fontes necessárias à elas, um homem estará se condenando a escravidão, na melhor das hipóteses.
E é essa, exatamente, a condição geral da humanidade. O acesso direto e pessoal as fontes da vida e da saúde estão cada vez menos acessíveis e essas são maliciosamente controlados por aqueles que objetivam a dominação e o poder.

Os meios para sobreviver, como e quanto estão cada vez mais restritos e exigem de cada pessoa que se submeta a uma das ocupações regulamentadas, as quais são remuneradas segundo seu papel político. Não há mais livre acesso aos meios de sobrevivência e saúde – tudo é indireto e deve passar pela chancela das “autoridades constituidas”.
É útil e até urgente meditar um pouco mais sobre essa questão. Sua vida e seu bem estar dependem disso.

Desde muito cedo a questão profissão e emprego são entendidas como os únicos meios de sobreviver. A relação entre o homem e a natureza está cada vez mais distante. Não há como viver e ser saudável sem essa relação direta e íntima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s