Mudança de Hábitos


Todos querem ter mais saúde, mais vitalidade, mais bem-estar, longevidade.
Chegamos a um momento da história que se acredita que a ciência e/ou o estado dará isso. Ou seja, mesmo diante de todas as provas de que nada muda, as pessoas se renderam a propaganda, a sugestão.
A ideia por trás disso, dessa credulidade, é que com o tempo, com dinheiro, pode-se chegar à felicidade, a um paraíso mítico – comprado e proporcionado do exterior.
Isso não está muito distante das crenças primitivas em magias, em poderes incompreensíveis e assustadores, em magos e sacerdotes que detinham supostamente um poder excepcional.
A crença do seculo XXI só mudou um pouco no objeto e não na sua base – na sua estupidez e inércia.
Nenhum verdadeiro progresso e conquista é possível sem uma verdadeira transformação, que começa na mente. Acreditar em um progresso através de força bruta, de tecnologia, é construir sobre areia. Todas as conquistas humanas logo se revelam fracassos, falsas e, pior, negativas. Por que? Porque são manipulações que não são acompanhadas por uma evolução interna pessoal.
É útil e necessário seguir as leis naturais, fazer o correto, mas não é suficiente. Não roubar, não matar, claro, correto, mas se pode fazer o certo pelo motivo errado e inconscientemente.
As ações externas sem o comprometimento de pensamento e sentimento é uma forma de fazer para ser visto, por medo, por vaidade.
Seguir orientações e buscar conhecimento para manter e conquistar a saúde é muito desejável. Todos, certamente, se beneficiarão em agir em harmonia com as leis da saúde. Isso é incomparavelmente superior a se submeter aos tratamentos alopáticos com drogas, vacinas e o bisturi.
Porém, o que a vida exige é muito mais: você precisa fazer o certo não porque lhe disseram para fazer assim, ou por outro motivo apoiado em orgulho e vaidade, mas porque busca a saúde como condição necessária à conquista de si mesmo. Sem a saúde perfeita as reais conquistas ficam impossíveis.
Por outro lado, o verdadeiro caminho para o ser humano se apoia sempre, de início, numa mudança da mente, que só ocorre através de um novo conhecimento – conhecimento esse que não pode e não virá do nível da vida, mas de um lugar acima dela. A frase do Mestre Yaohushua que se refere a salvação diz que se você não se “arrepender” não poderá se salvar. Esse arrepender é, literalmente, a metanóia, ou a mudança da mente. Isto é, mudar completamente e radicalmente a maneira de pensar sobre tudo.
As mudanças de hábitos, daqueles viciosos, ligados a tradições e costumes prejudiciais à saúde é essencial porque essa é a origem principal da má saúde, mesmo que não seja a única.
Assumir a responsabilidade pela própria vida, integralmente, é o primeiro passo para conquistar o equilíbrio.
É óbvio que o Homem é muito mais complexo que qualquer outra espécie. As espécies animais tem o eixo de suas vidas em torno do seu centro instintivo-motor, enquanto sua vida emocional e intelectual é bastante restrita e limitada. Isso não quer dizer que hoje a maioria das pessoas não estejam fundadas sobre seus instintos e músculos. Porém, para que qualquer evolução seja possível o centro intelectual precisa assumir o controle da vida humana através de um conhecimento especial, muito além daquele que as pessoas recebem de seus pais e da sociedade. Somente um equilíbrio das funções psíquicas, instintivas e motoras permitirão que a essência cresça. De outra maneira, tudo permanece subdesenvolvido e desequilibrado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s