A Ciência da Saúde


Mais do que nunca antes a humanidade precisa de uma ciência da saúde como um plano de cuidados para o saudável como para o enfermo.
Os princípios e os métodos da Ciência da Saúde são conhecidos desde há quase duzentos anos, quando os pioneiros a redescobriram esquecida e negligenciada.
Entretanto, o povo raivoso, frustrado e desesperado ou confuso e incapaz de ver, sem esperança, está cativo de um sistema gigante de exploração humana que desconhece limites para fazer o povo acreditar que ele está sendo beneficiado por uma exploração impiedosa à qual está sendo sujeito.
Todo o estrondoso progresso tecnológico traduzido em máquinas tem o lado que foi abandonado, o próprio homem.
O esforço para conformar o indivíduo aos valores da massa são absolutos.
A demanda reacionária por conformidade que caracteriza a nossa Era é um sistema autoritário que se assemelha muito as religiões dogmáticas.
A assustadora declaração “morte a todos aqueles que não são do nosso grupo” se materializa na retirada de favores e reconhecimento para qualquer homem que se desvia de suas normas autoritárias, enquanto protegem e beneficiam aqueles que se submetem.
Eles são impiedosos para com seus oponentes e exigem extinção completa de todos aqueles que ousam se opor.
Em uma Era onde nada se qualifica como conhecimento a não ser e até que tenha obtido um alvará de sua validade da autoridade devidamente constituída, o conhecimento vital pode ficar obstruído por longos períodos somente porque a “autoridade devidamente constituída” se recusa a abandonar seus antigos e rentáveis erros em favor de novas verdades revolucionárias e provavelmente não rentáveis ou, porque essa autoridade se recusa em acreditar que qualquer conhecimento possa surgir exceto através dos canais devidamente constituídos. As autoridades em ciência, como em teologia, são rápidas em lembrar o dissidente quando ele apresenta um novo achado: “nós não o educamos; você não ensina as nossas doutrinas”.
A tragédia atual jaz aqui: a atmosfera de conformidade que evoluiu nos fez escravos morais e psíquicos. Nós pensamos ser um povo livre, mas há muito perdemos a nossa liberdade de questionar, de viver segundo as nossas convicções, ainda de ter quaisquer convicções que diferem daquelas comumente aceitas; perdemos também nossa liberdade de nos criticarmos a nós mesmos.
A opinião pública é uma espada de dois gumes, cortando em dois sentidos. Quando correta, encoraja o desenvolvimento do nobre e do bom no homem; quando corrupta, tende a destruir e ocultar o verdadeiro progresso.
A Ciência não pode ser de segunda mão. Quando você se submete a ciência de alguém que está revestido de poder constituído, ele vai lhe impor seus métodos aos quais você deverá se render. Você não entende do que se trata, como funciona, mas “crê” que aquilo é para o seu bem, por ignorância e vaidade.
A única ciência real é aquela que você compreende e aplica a si mesmo – todo o resto é submissão, superstição e insanidade.
A Ciência da Saúde é auto compreensível e auto aplicável, além de poder ser também testada e medida.
Nas relações entre a matéria inerte e a estrutura viva, o último é ativo , e o primeiro é passivo, sempre. No caso, os remédios são sempre passivos e o organismo ativo.
Antes de todas as leis, são as leis da vida que devem ser conhecidas e plenamente aplicadas. Pois, não pode haver nenhum verdadeiro progresso se um homem é doente, desvitalizado – a mente depende da saúde de corpo.
Qual é o real objetivo da Ciência da Saúde?
A Ciência da Saúde deve destruir, raizes e ramos do Sistema drogador e dar para o povo um sistema de cuidado mente-corpo que está baseado nas leis da natureza. Nesse sistema não pode haver trégua entre a verdade e a falsidade; entre a intrepidez revolucionária e o compromisso reformista. Somos forçados a atacar e a demolir um sistema que é tão falso como antigo.

Texto baseado em artigo do Dr. Herbert Shelton

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s