Para quem é o Governo e o Estado


Aqueles que precisam ser tutelados, protegidos, preenchidos com promessas do paraíso, alguns que sonham ser sustentados, imaginam que são privilegiados e merecem mais do que o resto dos mortais, e uma maioria quer que outros trabalhem para eles. Tudo isso implica em haver governo, estado, e suas estruturas megalíticas – não se pode fazer isso como indivíduo.

Títulos, direitos, poder, mesmo indevidos, são outorgados pelo sistema – mesmo que ninguém, honestamente, deva tê-los.
A história sempre termina em desastre, uma vida no desassossego, seja o sujeito explorado ou explorador. É claro que os governantes e burocratas vão engana-lo, traí-lo. Não há nenhuma saída por aí.


A ideia de país, nação, raça, ideologia com todas as suas consequências é uma armadilha mortal impedindo a vida, a saúde e uma evolução possível psíquica. Tudo se repete num círculo fechado, sem nenhum progresso, por gerações sem fim.
O preço de se submeter a isso é imenso e, claro, destrutivo. Depender de uma cadeia obscura e complexa para a sobrevivência e quiçá para uma vida “digna” e confortável, coloca as pessoas numa prisão e a impede de ter acesso direto as fontes da vida e da saúde.
Para ter acesso, dentro desse sistema, ao alimento, a água, a proteção (terceirizada), ao que se imagina ser necessário à saúde, ao abrigo, deve-se abrir mão de toda a liberdade. Você se torna um mendigo e um fantoche nas mãos dos poderosos.


Acho que as coisas só tendem a ficar piores e que estão bem ilustradas pelos últimos acontecimentos pandêmicos. Somos escravos e os nossos senhores se tornarão cada vez mais cruéis. Ainda não ficou claro que toda essa conversa de “democracia”, de direitos e liberdade são ilusões?
Todas as riquezas geradas por nós são consumidas por uma estrutura ávida e que é nossa inimiga. Trabalhamos para ser escravos. O fato é que vendemos o nosso direito a primogenitura por um prato de esterco.
A volta a terra e a simplicidade nos traz paz, autossuficiência, liberdade, e leva eventualmente, a destruição de todo o poder político. Mas isso, não é para todos. A maioria anseia pela escravidão.


A assim chamada civilização judaico cristã não é senão um composto de princípios materialistas e pagãos muito mais próximos dos valores romanos e gregos e, agora, apodrecidos e piorados.


Quem acredita que deve servir ao Estado, a governantes, líderes e que terá alguma vantagem nisso – muito boa sorte, vai precisar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s