O Retorno a Natureza


É possível? A Natureza foi apresentada para o homem dessa época como um adversário. As pessoas estão convencidas de que a natureza precisa ser dominada, usada, espoliada, e que representa um risco à vida.
É quase o inimigo a ser vencido. Dela sairiam microrganismos em forma de doenças que as drogas e as vacinas supostamente combatem.
A Natureza é forçada a produzir materiais e alimentos numa curva geométrica crescente. A avidez por mais e mais não tem limites. Todo esse movimento predatório leva a uma destruição do meio ambiente, mas muito mais do próprio homem, diretamente.
Ninguém aceita a morte, todos querem viver um tempo cada vez mais longo, mesmo que para nada. Não se vive com um propósito, mas prolongar a vida a qualquer custo é o propósito.
Meios artificiais de prolongar a vida artificialmente são estudados e seus meios desenvolvidos. O gasto exorbitante e despropositado para isso é enorme. Superpopulação, esgotamento da terra, poluição, doenças, perda das características humanas são a consequência dessa busca neurótica. Os ciclos naturais foram todos alterados e pervertidos. Se vive, supostamente mais, porém mal!
O homem é, antes de tudo, em seu corpo, filho da Natureza. Seu maior e melhor desempenho só acontece em harmonia com o natural. Ao se distanciar da Natureza, todas as suas características originais se perdem ou se deformam. O Homem de hoje é inteiramente artificial, só sobrevive pela tecnologia, com ela, dela e para ela.
O choque no seu contato com a natureza é cada vez mais traumático. Esse Homem artificial não quer as trocas com o natural. Evita todo o contato que o obriga a esperar e a se submeter aos ciclos e leis naturais seja com o ambiente ou consigo mesmo. Poucos desejam ou se regozijam nessa possível volta. Imaginam-se filhos de chocadeira, negando sua origem.
Entretanto, nenhuma substituição dessas condições naturais pelo artificial, o fácil, o esterilizado, ou confortável, proporcionará aquelas condições necessárias e insubstituíveis para preparar uma pessoa para uma vida real.
O retorno a natureza é imperativo. É a única condição para que reconquiste sua humanidade.
A vida artificial e doentia nas cidades mostrou sua face perversa. O custo é impagável. Quase a totalidade da vida é devida ao sistema – as pessoas já nascem devendo e estão convencidas de que isso é “normal”.
Como desconhecem a vida natural acham que o que vivem agora é a única forma que existe.
Por si mesmos, já não podem mais decidir porque estão cegos a realidade. Um novo conhecimento e o sofrimento talvez os desperte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s