Cultura


Assistimos uma situação bizarra na vida nacional quanto ao assunto cultura. De um lado um grupo que usa sua ideologia em nome da cultura para influenciar, formar e transformar o povo em escravos obedientes através da mídia, da imprensa, do cinema, teatro, literatura e até da educação formal.
Esse grupo implantou ideias destrutivas, anormais e doentias visando principalmente os jovens e os mais carentes. Fizeram isso invertendo o processo de criação natural de uma civilização.
As Leis Cósmicas e Naturais determinam a Economia, a Economia o Sistema Político e o Sistema Político a Ideologia, ou seja, a Cultura.
Porém, aqui se passou o seguinte: Fizeram uma inversão completa onde a Ideologia determinou a Cultura, que comanda a Política e a Política, a Economia. É obvio que as Leis Cósmicas e Naturais são ignoradas e em seu lugar estão regras e valores que levam a completa destruição e perversão da Natureza e da Crença. Isso ficou evidente aqui em nosso país e em todos onde o socialismo foi instalado.
A tal “ideologia de gênero”, a corrupção como um processo natural, o crime como instrumento revolucionário e perdoado porque seria uma compensação as “injustiças”, a mentira, o engano e a conspiração como estratégia politica. Some-se a isso a criminalização do nacionalismo, de qualquer ideia que não aquelas nascidas no núcleo socialista e regente. O domínio material foi ampliado para o controle total da psiquê e do comportamento.
O outro grupo (chamado de capitalista/conservador), que também ignora e escarnece ainda mais das leis cósmicas e naturais, apoia toda a vida nas leis econômicas e com isso se fragiliza politicamente enquanto fica consequentemente vazio de uma ideologia e, portanto, de quaisquer ideias e manifestações culturais.
Seu Sistema Político não tem força para produzir cultura. Mesmo que honesto para com seus princípios, escarnece das necessidades simbólicas e de tudo o que sugere uma ocupação não produtiva, como a filosofia, a psicologia, a arte, a meditação. E como essas manifestações foram usadas e abusadas pelo movimento oposto, são olhadas como suspeitas e ameaçadoras.
O que temos é, por um lado a perversão da cultura e sua base ideológica ou, por outro, a sua anulação e negação direta.
O movimento chamado “conservador” não tem como conquistar a juventude e aqueles que estão à margem nas suas manifestações ideológicas e culturais porque os excluem de participar de sua criação e viver.
Fornecer as bases ideológicas atualizadas tem como necessidade uma filosofia política compreensível e próxima do povo. Sem um sistema político que vá além das necessidades e soluções econômicas não pode resultar uma nova ideologia e assim, uma cultura. De qualquer maneira, a base civilizacional não existe e condena os movimentos de “esquerda” ou de “direita” ao fracasso – cada um deles por seus motivos particulares e ambos por ignorarem e negligenciarem as leis cósmicas e naturais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s