Auto-evolução


O Homem é um experimento em auto-evolução em um planeta insignificante na periferia do universo e onde há muitas restrições e dificuldades.


Que evolução seria essa? É claro que essa evolução sendo pessoal e voluntária, nada tem a ver com a suposta e quimérica “evolução” darwiniana, que é, em seus princípios, inconsciente, automática, casual, sem direção, imerecida, geral e do inferior para o superior.


A auto-evolução consciente, com o auxílio do superior, precisa de uma base adequada e estável e não pode ser, portanto, no corpo, na matéria, no visível, mas no psiquismo.


O Homem é um experimento! Portanto, esse experimento pode falhar como um todo e falha, frequentemente, pessoalmente.
As condições necessárias para esse crescimento interior, invisível podem ser destruídas tanto no equipamento (o corpo) como no ambiente.


A base para essa evolução está no corpo e no planeta, o que é necessário, mas jamais suficiente. O círculo consciente da humanidade, grupos de homens evoluídos, semeiam as instruções para que nós que possamos reconhecer esse conhecimento, estudar e aplica-lo a nós mesmos. Nada disso pode ser imposto, apresentado como uma armadilha, fazendo uso de sedução – como é comum em falsos caminhos.
Se os homens dispusessem de corpos em níveis diferentes de capacidade estaríamos diante de uma enorme injustiça. A base deve ser igual para que o progresso tenha mérito e seja resultado de um esforço pessoal consciente e voluntário.
As dificuldades naturais e normais são necessárias à evolução. Mas há condições que são impeditivas e essas devem ser reconhecidas e evitadas.
Nenhum “paraíso” terrestre ajuda na auto-evolução interior. Todas as tentativas nesse sentido são desastrosas porque ignoram o que é o ser humano e qual sua meta.
Espera-se, então, que cada ser humano adulto proporcione a si mesmo as condições de saúde e equilíbrio necessárias como estrutura sobre a qual construir o Novo Homem, quiçá um novo corpo mais sutil, nascido dentro do corpo orgânico.
Ao permitir, esperar e se submeter a uma ordem externa social, política e tecnológica que faça por ele o que é responsabilidade pessoal e intransferível, certamente o condenará a prisão e a escravidão, porque esses que assim procedem, interferindo na vida pessoal, pretendem dominar e usar as pessoas ou são apenas loucos que desejam impor ao outros seus sonhos insanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s