A Filosofia da Saúde

No prefácio de seu livro, Toxemia Explicada, o Dr. Tilden nos brinda com a explanação clara e contundente da filosofia da saúde.

Para aqueles que buscam a verdade, o texto a seguir iluminará suas mentes, desmistificando e fornecendo conhecimento verdadeiro.

 “Desde os tempos imemoriais o homem tem buscado um salvador; e, quando não busca um salvador, está a procura de uma cura. Ele acredita em paternalismo. Ele espera conseguir algo em troca de nada, desconhecendo que o maior preço que se paga por qualquer coisa é tê-la de graça.  

    Ao invés de aceitar a salvação, é melhor merecê-la. Ao invés de comprar, implorar, ou roubar uma cura, é melhor parar de construir a doença. A doença é criação do próprio homem e, coisa pior do que a estupidez de comprar uma cura é permanecer ignorante para acreditar em curas.

    As falsas teorias da salvação e de curas tornaram o homem um mendigo mental, quando ele deveria ser o árbitro de sua própria salvação e, certamente, seu próprio doutor ao invés de ser um escravo de uma profissão que nem produziu sua própria salvação da doença, nem descobriu uma simples cura em todo o longo período da existência do homem na terra. Ouvimos sobre curas pelas dietas, nutricionistas, alimentos balanceados, dietas da carne, dietas de vegetais, e outras dietas – alimentos quimicamente preparados de todas as espécies. Os leitores estão perplexos com centenas de revistas sobre saúde e milhares de idéias sobre saúde. Há milhares de escritores especializados que não a reconheceriam se a encontrassem na rua. Fanatismo, intolerância, estupidez e mercantilismo são os principais elementos no complexo dietético que no momento atormentam o público.

    São curas que o povo quer, e são curas que os médicos e terapeutas simulam fazer; mas no máximo somente alívio é dado.

    A periodicidade que caracteriza todos os desarranjos funcionais do corpo concorre para que pareçam verdadeiras as afirmações dos traficantes de cura de que seus remédios curaram seus pacientes, quando a verdade é que a assim chamada doença “segue seu curso”. A verdade é que a assim chamada doença foi uma crise toxêmica e quando a toxina foi eliminada abaixo do ponto de tolerância, a enfermidade passou – e, automaticamente, a saúde retornou. Mas a doença não foi curada; porque a causa (os hábitos enervantes) continuaram, toxinas ainda se acumulam, e no devido tempo outra crise aparece. A não ser que a causa da Toxemia seja descoberta e removida, crises se repetirão até que desarranjos funcionais cedam lugar à doença orgânica

Toda profissão (médica) está ocupada em medicar crises de Toxemia – curando (?) e curando (?) até nocautear com doença crônica qualquer órgão que foi o alvo da crise tóxica”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s