Porque não se pode obrigar ninguém à evolução espiritual

Por que não se pode Obrigar a Recepção de uma Religião?

A marca de muitas das assim chamadas religiões dessa Era é a sedução ou a violência.

Os esquemas e estratégias dos religiosos ou dos “donos de igrejas” estão ao nível do marketing para vender qualquer bugiganga e encerram outras estratégias vergonhosas para “prender” e envolver aqueles apanhados na rede e armadilhas que preparam. Isso sem falar daquelas que usam a violência extrema para submeter a todos que conseguem a seguir suas crenças insanas.  

A humanidade caiu a um nível tão medíocre das suas funções intelectuais e da vontade que não progridem além da idade mental de uma criança de 5 anos.

O avanço da automação, dos meios indiretos de sobrevivência, o afastamento, por outro lado, da natureza e o acesso direto aos meus de sobrevivência fizeram do homem um ser frágil, com extrema dependência do sistema, com relações esterilizadas, mornas, e paradoxalmente, um vulcão de violência potencial. Está cada vez mais incapacitado para esperar o desenrolar natural – a natureza não dá saltos. O homem médio espera que tudo na sua vida seja resolvido ou se resolva. Não tem mais nenhum parâmetro de ação natural, tudo depende de outros e de máquinas.

O resultado disso é que toda a sua possível função psíquica e espiritual não pode se desenvolver porque ele mesmo está subdesenvolvido e precisa ser conduzido, quando o único caminho para seu aperfeiçoamento passa necessariamente pela ação pessoal e individual. E é exatamente por essas condições anômalas que se torna uma presa fácil do charlatanismo social, político e espiritual. As “religiões” atuais são a causa e a demanda desse estado infantilizado e decadente da humanidade. É evidente que a qualidade desses movimentos religiosos é pateticamente baixo e incapaz de elevar o homem, enquanto seu resultado mais frequente é destruir ainda mais qualquer possibilidade evolutiva.

Quando a vida interior quase desapareceu e o homem depende quase exclusivamente do exterior – pauta sua vida pelos seus sentidos, é arrastado por todos os movimentos de massa, coletivos, sejam políticos, sociais ou religiosos. Até a salvação foi tornada vicariante, pelo sangue inocente. Toda a ação individual não somente foi anulada, mas é acusada e perseguida.  

É quase impossível para o homem médio compreender que nenhum progresso é possível, em nenhuma área, porque o homem foi criado como um ser capaz de evolução e isso é absolutamente pessoal e individual. O que há são condições coletivas capazes de impedir qualquer evolução, mas nenhum movimento de massas, nascido da vida, pode levar a qualquer progresso real – lembrem da Torre de Babel! A evolução não pode ser imposta, obrigada, estabelecida de fora para dentro. Toda a tentativa dessa espécie está morta em princípio. Assim, as religiões que usam a ameaça, a violência, a sedução e o engano não podem beneficiar em nada o indivíduo.

Somos almas individuais com necessidades particulares e problemas pessoais e íntimos a serem resolvidos por ações de dentro, pela própria vontade. Ninguém pode nos salvar se nós mesmos não fizermos o movimento. A maioria das pessoas que viram e ouviram o Salvador, o Mestre, o Rei, o rejeitaram! Qual a dúvida de que é impossível qualquer “igreja” possuir e ter o poder de salvar? Somente o dar-se conta da própria condição pode mover uma pessoa a buscar instrução. Ou seja, antes de aperfeiçoar-se é preciso conhecer e depois, submeter todos os “eus”, emoções e hábitos doentes e pervertidos que estão no comando da vida pessoal e fazem do homem uma máquina insana e inútil. Assim somos todos, antes de encontrar as ideias de um sistema esotérico. É o homem interno que pode e deve crescer as expensas do homem externo – que é apenas um meio para a evolução espiritual, invisível. Não é por acaso que se falou em portão estreito e muitos chamados e poucos escolhidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s