Nutrição na Gestação

   A vida do bebê inicia no momento da concepção e depende das condições físicas e psíquicas do pai e da mãe. Mas é a mãe que contribui com a maior parte delas porque ela carrega o bebê por nove meses em seu ventre e o nutre com os mesmos alimentos que ingere. Porém, é ainda antes da fecundação que a saúde do bebê é determinada.

 Quando há fecundação num corpo intoxicado, desnutrido e emocionalmente desequilibrado, certamente haverá algum prejuízo para o feto. A saúde da mãe geralmente melhora muito durante a gravidez indicando que há uma maravilhosa simbiose entre a mãe e o feto. Mas, algumas vezes, pode ocorrer o contrário – a mãe e o feto se prejudicam mutuamente. Por exemplo, quando sob um estado tóxico de seu sangue a mãe acaba por prejudicar o seu filho(a). O feto, em geral, mantém suas quantidades de nutrientes em detrimento da mãe. Mães mal nutridas acabam por perder parte de seus dentes e danificar seus ossos.

Gestantes com bons hábitos e boa saúde não precisam se preocupar em complementar sua dieta, mas gestantes com má saúde e maus hábitos precisarão abandona-los e, em acréscimo, complementar a sua dieta.

Açúcar, farinhas refinadas, picles, vinagre, café, bolos, doces, sorvetes e carnes roubam do corpo o cálcio e o ferro que depois são receitados em suplementos inócuos e, possivelmente, prejudiciais. É ingênuo acreditar que o cálcio, o ferro e as vitaminas estão na farmácia. Todos estes elementos estão presentes e vivos na natureza e são partes inseparáveis dos alimentos naturais frescos e integrais.

         Uma gestante que bebe leite todos os dias para obter cálcio consegue somente ter um bebê muito gordo e um parto difícil. A questão do cálcio é tratada emocionalmente o que determina excesso na prescrição.

As quantidades de cálcio obtidas de frutas e nozes são menores do que aquelas contidas no leite, mas são suficientes para a manutenção da mãe e do feto em condições normais. Por outro lado, a maioria dos vegetais contém a mesma quantidade do cálcio do leite e alguns têm duas e a até três vezes esta quantidade e com a vantagem de serem totalmente aproveitáveis pelo organismo.

 Os vegetais mais ricos que o leite em cálcio são o repolho comum e o roxo, salsão, dente de leão, almeirão, as alfaces, radíquio, azedinha, folhas de beterraba, tomates, acelga, nabo (folhas) e agrião.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s