Feliz Páscoa

Páscoa, uma festa que une dolorosamente o judaísmo e o Mashiakh, Yaohushua, renomeado como Jesus pelos fiéis das igrejas nascidas no século IV.
Nada no drama de Jesus é casual, mas tem significados dentro de significados, chegando ao Céu.
O combate permanente entre a Verdade e a mentira sempre se destacou na mensagem do Reino. O que levou o Mestre a condenação por uma morte humilhante foi, mais uma vez, a mentira, que incluiu roubo e assassinato. A mentira sempre é seguida de consequências terríveis. Toda a violência tem sua raiz na mentira.
Entretanto, está claro que o bem não pode vencer usando as mesmas ferramentas do mal. Até a verdade sem misericórdia não é suficiente para a redenção.
O Mashiakh tinha poder e não o usou para impor a verdade. Mas ensinou o Bem da Verdade, ou seja, o Bem antes da Verdade – a união entre a Sabedoria e o Amor e, ao Poder se curvou declarando que nada fazia por Ele mesmo. Difícil lição do nosso modelo supremo. O que é exigido é uma mudança, uma superação agora e aqui, não no exterior, mas no interior. Como Ele se submeteu completamente ao Criador, foi ressuscitado! Entrar em guerra, mesmo que certos, não é a função dos seguidores Dele. O Céu derrota nossos inimigos se fizermos a nossa parte. Sabemos o que nos cabe, qual a nossa tarefa?
Mudar o mundo? Submeter nossos adversários, impor a verdade?
Não foi isso que Ele ensinou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s