A verdade sobre os sacramentos da igreja romana

Há muitas coisas muito mal explicadas nos sacramentos e rituais da igreja romana.

O batismo, por exemplo é “pré-cristão” e só ocorria numa idade responsável e por pedido do fiel, jamais à força em bebês como ocorre nessa igreja.

Onde nos 4 evangelhos, editados por Constantino, está que o batismo seja uma necessidade para o fiel? Assim se passa com a “primeira comunhão”, crisma, casamento, cura, entre outros sacramentos e rituais estabelecidos pela igreja romana. Nenhum desses sacramentos estão estabelecidos em algum dos quatro evangelhos (mas há referências em escrituras rejeitadas pela igreja), entretanto, foram impostos como iniciações e rituais obrigatórios pela igreja, como se o próprio Ungido de Deus os tivesse entregue, particularmente e “secretamente” a igreja romana. De onde, finalmente, vieram esses mandamentos?

No último século a Congregação Nazarena, renasceu de forma exotérica em razão de centenas de escrituras encontradas em varias partes do mundo por arqueólogos e pesquisadores, as quais foram antes cuidadosamente escondidas e guardadas para sua preservação e segurança da perseguição explícita e violenta dessa mesma igreja romana. Ainda, devido ao movimento Reformista, o que é inegável, a Bíblia editada pela mesma igreja, antes PROIBIDA aos fiéis, foi semeada aos fiéis das denominações da Reforma, o que obrigou a igreja romana a fazer o mesmo. Também as condições excepcionais da era digital permitiram ao mundo o acesso à muito do que estava maliciosamente guardado.

Deve-se ressaltar que a forma esotérica do Movimento Essênio Biogenico, herdeiro genuíno da Congregação Nazarena primitiva, sobreviveu sob muitas maneiras, mais ou menos oculta sob varias formas e nomes. Mas, foi no século XX que pelo auxílio de vários benfeitores, muitos documentos não só foram recuperados como publicados e vividas suas instruções em todas as áreas da vida humana. Não se pode negar, por outro lado, que de forma não consciente muitos fiéis e discípulos das várias denominações cristãs viveram por séculos, na sua intimidade, as genuínas instruções essenciais do Ensinamento do Mestre.

Respondendo a questão sobre a origem de certos dogmas e sacramentos mal justificados pela igreja romana esclarecemos aos leitores que muito foi suprimido e pervertido nos quatro evangelhos impostos pela mesma igreja e maliciosamente trazido com “sacramentos” exclusivos, os quais, necessariamente devem ser cumpridos pelos fiéis para a “salvação”. Ora, em qualquer hipótese, a coisa é muito questionável, mas fica ainda pior quando há escrituras, as quais foram suprimidas e a maior parte destruídas por essa igreja (com o uso do império e de força mortal) e que hoje a Congregação Nazarena está de posse e divulgando livremente a todos que se interessarem por conhecer a verdade.

No Evangelho dos Nazarenos, considerado “perdido”, também conhecido como Evangelho dos Doze Santos lemos assim:

91 As Diretrizes do Reino (parte I)

1. Naquele tempo, após Yaohushua ter ressuscitado da morte, permaneceu noventa dias com Maria, sua mãe, Maria Madalena, que ungiu seu corpo, e Maria Cleofas, os doze e seus companheiros, instruindo-os e respondendo a questões a respeito do reino de Deus.

2. E quando eles se sentaram para a ceia, sendo noite, Maria Madalena perguntou-lhe, dizendo: “Mestre, declarar-nos-ás as diretrizes do reino?”

3. E Yaohushua respondeu e disse: “Ó, Maria, eu te digo, e a cada um de meus discípulos: o reino do céu está dentro de vós. Mas o tempo vem quando o que está dentro será feito manifesto fora, para o bem do mundo.

4. “As diretrizes verdadeiramente são boas e necessárias, mas antes de todas as coisas está o amor. Amai uns aos outros e a todas as criaturas de Deus, e por isso todos os homens saberão que vós sois meus discípulos.”

5. E um deles perguntou-lhe: “Mestre, desejas que crianças sejam recebidas dentro da congregação como Moisés ordenou, pela circuncisão?” E Yaohushua respondeu: “Para aqueles que estão no Mashiakh, não há corte da carne nem derramamento de sangue.

6. “Que a criança de oito dias seja apresentada ao Pai-Mãe que está no céu, com oração e ação de graças, e que seu nome lhe seja dado por seus pais; e que o sacerdote auxiliar possa aspergir água pura sobre a criança, de acordo com a soma total que ele escreveu nos profetas. Que seus pais observem que ele seja conduzido nos caminhos da justiça, não comendo carne, nem bebendo bebida forte, nem ferindo as criaturas que Deus deu nas mãos do homem para proteger”.

7. Novamente alguém disse a ele: “Mestre, que ritual desejas que ocorra quando a criança cresce?” Yaohushua disse: “Após sete anos, ou quando eles começam a discernir o mal do bem e aprender as coisas que são boas, que venham a mim e recebam a bênção das mãos do sacerdote auxiliar, ou do anjo da congregação, com oração e ação de graças. Que sejam admoestados a se guardarem de comer carne e beber bebidas fortes, e de caçar as inocentes criaturas de Deus; de outro modo, serão inferiores ao cavalo ou à ovelha, cuja natureza é contrária a comer carne ou beber bebida forte.”

8. E novamente aquele um perguntou-lhe: “E se vem a nós alguém que come carne e bebe bebida forte, como o receberemos?” E Yaohushua disse-lhe: “Que tal pessoa permaneça fora da habitação até que se limpe a si mesmo desses males grosseiros; porque, até que perceba e se arrependa disto, não estará preparado para receber os altos mistérios.”

9. E outro perguntou a ele: “Quando desejas que eles recebam o batismo?” E Yaohushua respondeu: “Após outros sete anos; ou quando eles conhecem a doutrina e fazem o que é bom, aprendendo a trabalhar com suas mãos e escolhendo uma profissão por meio da qual podem viver, e estando lealmente estabelecidos no reto caminho. Então que eles peçam por iniciação; e que o anjo ou o sacerdote auxiliar da congregação os examine e veja se são merecedores; e que ofereça ação de graça e oração, e sejam mergulhados nas águas de separação, para que possam ressuscitar renovados de vida, confessando a Deus como seu Pai e sua Mãe, prometendo obedecer à santa lei, e mantendo-se a si mesmos separados do mal do mundo”.

10. E outro lhe perguntou: “Mestre, a que tempo receberão eles a unção?” E Yaohushua respondeu: “Quando alcançarem a idade da maturidade e manifestarem em si mesmos as sétuplas graças do espírito, então que o anjo ofereça oração com o selo da unção. É bom que todos sejam provados em cada nível de sete anos. Nunca antes; mas permiti que seja para cada um de acordo com seu crescimento em amor e na sabedoria de Deus.”

O que fizeram, então? Muito daquilo que suprimiram e editaram da Escritura original e que em quatro evangelhos, supostamente escritos por dois apóstolos e por dois outros que não receberam as instruções do Mestre, acrescentaram aos dogmas da igreja. O que é isso senão furto e perversão da doutrina?

Aqueles que verdadeiramente desejam conhecer o Mestre dificilmente o encontrarão nas igrejas oficiais. Se o encontram, o que não é impossível, o fazem apesar das suas igrejas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s