Cooperação X Competição

A atual civilização está confusa e perplexa com a questão de cooperar ou competir.

Supostamente a civilização se desenvolveu porque seria “competitiva”. Há conceitos, falsos, que estão profundamente impregnadas no inconsciente dos povos pós-modernos. Um desses é a da hipótese esdrúxula da “evolução pelo sobrevivência do mais apto”- da evolução darwiniana do inferior para o superior. Essa hipótese se transformou em uma doutrina política, social e cultural e justifica a eliminação e o domínio dos “menos capazes”, sem falar na consequência, que deu e dá apoio a a todas as políticas totalitárias e que concluem que há, nesse momento, homens mais e menos evoluídos que “naturalmente” merecem mais ou menos sucesso. Toda a organização civilizacional se baseia, finalmente, nessas ideias.

Tudo se organizou em torno do mito da competição e do sucesso do mais apto.

Biologicamente e psicologicamente nada disso se tem qualquer valor científico.

O fato disso resultar em poder e acumulação de bens não comprova sua relevância e validade.

Já foi dito que ‘organização é ela mesma um monumento à cooperação’.

Concordância e ajuda mútua são essenciais entre os órgãos do corpo.

Não há independência no organismo, mas uma relação de interdependência absoluta. Para a vida é necessário uma confiança e cooperação em níveis complexos. A luta e a competição impossibilitam a vida pessoal e, como já observado na história dos povos e numa sociedade, sempre levam as piores consequências. O “equilíbrio de poder e a luta entre os tecidos” são hipóteses derivadas do darwinismo e que afrontam a verdadeira ciência biológica e social.

Todas as consequências funestas em teorias, doutrinas e na prática são uma falácia monstruosa que tenta justificar a luta como norma da vida. No caso, isso levou a patologia se tornar saúde e a saúde se tornar patologia.

Competir não leva a nenhum progresso, evolução ou bem-estar, dentro ou fora do corpo, entre espécies, pessoas ou grupos. A competição, a médio ou longo prazo é destrutiva, é patológica. Saúde é consequência de harmonia, equilíbrio, e cooperação.

Uma nova visão é necessária. Os conceitos precisam ser discutidos com base na realidade e não em obscuros e inconfessáveis desejos de alpinismo social, dominação e eugenia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s