A fé, Pistis

A palavra traduzida do grego no Novo Testamento para Fé, não é crença, no sentido que frequentemente se ouve: “eu acredito em Deus”! Vamos lembrar que a “tradução” do nome do Salvador do hebraico para o português, retira do nome todo o seu significado até o ponto que a maioria dos fiéis das igrejas oficiais desconhecem totalmente a raiz e significado do nome original Yaohushua ha Mashiakh, que quer dizer, Deus Salvador, ou Deus Salva! É evidente que o nome Jesus não passa essa conotação importante e fundamental.

De forma semelhante, Pistis não só quer dizer em si muito mais do que fé, como, o contexto do evangelho passa significados e conexões muito mais extensos e fundamentais e que, por outro lado são encobertos e distorcidos pela tradução em uma língua pobre e alienada da cultura e momento histórico dos acontecimentos importantes do drama cristão – a nossa!

A fé, antes de ser crença é outra classe de pensar. Em Mateus 16:5,12 lemos:

“E vindo os seus discípulos de outra parte do lago haviam esquecido de trazer pão. E Jesus lhes disse: Atentai e guardai-vos da levedura dos fariseus e dos saduceus. E eles pensaram dentro de si dizendo: isso disse porque não trouxemos pão. E entendendo Jesus lhes disse: Por que pensais dentre de vós, homens de pouca fé, que não trouxestes pão? Não entendeis ainda nem lembrais dos cinco pães entre os cinco mil homens, e quantos cestos recolhestes? Nem dos sete pães e dos quatro mil e quantas cestas tomastes? Como é que não compreendeis que não pelo pão vos disse que vos guardeis da levedura dos fariseus e dos saduceus? Então entenderam que não lhes havia dito que se guardassem da levedura do pão, mas da doutrina dos fariseus e dos saduceus”.

Como nessa e em outras passagens, os discípulos tomam o que lhes disse o Mestre literalmente, sensualmente e lhes diz que, assim,  eles têm pouca fé. ou seja, Jesus relaciona o ter pouca fé com um entendimento literal, sensual e, ao contrário, que fé é um entendimento superior, uma forma de compreensão e visão além dos sentidos. É evidente que pessoas que tem essa mente científica, lógica, não compreendem o evangelho do Reino que Ele veio ensinar.

O significado das palavras do Salvador não é literal, mas psicológica. A levedura de que fala não é a do pão, mas a da mente. E, a levedura dos fariseus e a dos saduceus impedem que a compreensão necessária para a salvação ocorra – a doutrina deles deve ser evitada porque fecha a mente aos significados e a expansão da consciência, fundamentais para acompanhar a doutrina celestial. Apesar da erudição e da organização e da autoridade e poder desses representantes do judaísmo sua doutrina era um impedimento e assim, uma falsificação.  Aqui é importante se dar conta de que esses “fariseus e saduceus” estão dentro de nós e não fora – não são necessariamente personagens históricos, mas certamente, fazem parte da nossa psicologia, da qual nos devemos guardar.

É licito dizer que os saduceus são os nossos homens de ciência atuais. Eles não creem em nada que não possam atingir com os sentidos e portanto, não creem na vida após a morte, nem em um mundo invisível e superior.

Os fariseus são aqueles que vivem de aparências e estão sempre em busca de prestígio e que só aceitam duplicatas deles mesmos, como detentores da verdade que se julgam. Eles “desejam ser vistos pelos homens”.

Não é por acaso que Jesus os chamou de hipócritas, de túmulos caiados, cegos, e daí por diante. A crença deles era falsa, vazia. A acusação de seus discípulos como homens de pouca fé se relaciona com a sua incapacidade de compreender a doutrina, as parábolas, com uma mente superior, aparte dos sentidos, mesmo que partindo desses mesmos sentidos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s