A Revelação da Saúde

 

 

Desde os tempos imemoriais os homens têm buscado a saúde, não só no interesse de recuperá-la, mas também para mantê-la. E sempre, os meios a disposição dos homens implicavam algum conceito de doença e sua causa, onde a doença era uma entidade separada do corpo, um “inimigo a ser combatido”, uma maldição pelos pecados e erros e que a sua causa poderia implicar num acaso, um acidente, na mera natureza humana e orgânica, na herança e assim, todas aquelas coisas além do poder pessoal de evitar ou de reparar a saúde perdida.

O homem sempre temeu a dor e o sofrimento assim como um animal, pelo seu instinto, defende-se das agressões fugindo ou atacando. Ora, todas as “soluções” apresentadas para a humanidade sempre reforçaram este estado animalesco no homem sejam aquelas da “ciência” ou da “religião”. E sempre, seja de uma ou de outra – ciência ou religião – uma causa externa ao homem era a produtora do sofrimento e também, a solução, estava nas mãos de alguns eleitos que tinham o poder exclusivo de “salvar” e de “curar” o sofredor, o doente, o pecador.

Fugir, esquivar-se, ou atacar as causas imaginárias do sofrimento são ineficazes e deixam o sofredor sempre no estado da irracionalidade e sempre na esperança de alguém ou algo externo possa salvá-lo. Mas, a verdadeira ciência e religião apontam para outro lado, relacionando o sofrimento ao comportamento do sofredor e responsabilizando-o.

Além de conscientiza-lo, a Biogenia, a ciência da vida, o ensina a recuperar e a manter a sua saúde através de meios à sua disposição, através da compreensão da relação do homem com a natureza e com o cosmos – ela coloca nas mãos e sob o poder de cada um curar-se, salvar-se através do conhecimento e da consciência das leis que regem a vida. A Lei da vida e, portanto, da saúde, é única, eterna e imutável e é conhecida e já foi revelada em vários momentos para a humanidade seja na forma de filosofia, religião ou ciência. Encontramo-nos porém, em um dilema, a saber: somente aqueles que não estão pesadamente intoxicados e que mantém alguma lucidez, porque gozam de boa saúde, desejam sinceramente conhecer e compreender o ensinamento que leva a saúde. Os outros, os intoxicados, os inválidos, os enfermos, pervertidos, que são a grande maioria da humanidade, estão cegos e surdos à realidade – eles só querem um pouco de prazer doentio sem dor, ou ainda, conformados com a anestesia da morte, eles querem ser deixados em paz para morrer. A chave para a liberdade da dor, do envelhecimento, decrepitude, invalidez e morte está disponível, mas a maioria não a quer, não a suporta, a teme e mesmo a odeia. Não há mais nada para ser revelado, ou “descoberto”, mas tudo para ser ensinado, aprendido e vivido. A Ciência da Vida e da Saúde é uma realidade acessível a todos que desejam libertar-se da dor, da limitação, da dependência, da velhice, da enfermidade.  A Verdade está acessível para aqueles que assim a desejam e estão em condições de recebe-la. O encontro da Verdade depende da intuição, da ciência e da reverência e do acesso à sabedoria dos antigos. A ciência só pode ser útil quando apoiada pela intuição e pelo conhecimento dos tempos passados. O conhecimento dos tempos passados precisa ser aplicado pela ciência, diariamente, e reconhecido pela intuição – o que é pessoal. E a intuição só não se torna estéril e distante quando a ciência a comprova e a torna aplicável na vida diária e, quando pela comparação com a sabedoria dos antigos, é confirmada.

A saúde é uma conquista e não um objeto a ser comprado. Ninguém pode gozar de saúde através do dinheiro ou acesso aos tratamentos mais sofisticados, continuando ignorante das causas da enfermidade e da saúde. A lei da causa e efeito, que é eterna e imutável, determina, com justiça, uma melhor saúde ou uma saúde medíocre e mesmo uma total ausência de saúde culminando na morte. Não há nenhum mistério nas causas da enfermidade assim como não há na saúde. Sabe-se o que leva a saúde e o que leva a perder a saúde e assim, para aqueles que sinceramente desejam a saúde, ela pode ser sua. Nenhum exame, check-up, análise do clínico irá garantir a sua saúde, mas sim os seus bons hábitos. A única coisa que estes procedimentos indicam é que você está dentro ou fora dos padrões aceitos como saúde (e que podem ser bem enganadores). O que se consegue é a detecção de um dos estágios da “doença” e de nenhuma maneira isso significará manter e recuperar a saúde. A manutenção, a melhora e a recuperação da saúde dependem da obediência inteligente, voluntária e reverente às leis da vida e nada mais. Não se descobrirá jamais a cura para nenhuma das doenças conhecidas porque não existem estas coisas assim chamadas “doenças” como não existem, da mesma forma, “curas”. As doenças são apenas estados de saúde diminuídos e não entidades com vida, vontade e personalidade próprios. Elas não são “inimigos” a serem “combatidos” com remédios (venenos), radiações ou bisturis. E, portanto, há um continuo, como uma estrada única conduzindo da saúde até a falta total da saúde, que é a morte, passando por todos os estágios da má saúde. É impossível ter dores, invalidez, mal-estar, limitações, decrepitude que não sejam provocados. O natural seria a boa saúde. Porém, o que se observa é a má saúde. Donde se conclui que as pessoas vivem à margem da lei da vida, seja por ignorância e/ou por negligência. O homem é assim o arquiteto de suas próprias misérias, ele provoca efetivamente, suas dores e seu sofrimento. Se a saúde é natural só pode ser resultado de um viver segundo as leis naturais e cósmicas – a harmonia com a Natureza. É a Natureza, portanto, a responsável pela vida de nosso corpo, nossa saúde, bem-estar, desenvolvimento, reprodução, alimentação, respiração, e assim por diante. É a relação de harmonia com as leis que regem a Natureza que trarão equilíbrio ao nosso corpo também. Não há nada além disso, nenhum “erro”, falha na “evolução” e coisas semelhantes que possam ser reparadas, consertadas ou ainda “melhoradas” artificialmente por aqueles que, sendo totalmente ignorantes das mais básicas leis da vida e da saúde pretendem “curar doenças” com algumas de suas práticas mistificadoras.

A cessação do sofrimento vem pelo conhecimento e aplicação da Verdade, sempre disponível para os buscadores sinceros.

Liberta-te a ti mesmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s