A Congregação Essênia de Yaohushua ha Mashiakh Parte 2

Cosmologia e Teologia Essênia

 

Leitor – VOCÊ MESMO – compreende o significado dos termos “cosmologia” e “teologia”? Os termos estão inter-relacionados mas têm significados diferentes. COSMOLOGIA é o estudo tratando com a origem e a estrutura do Universo. TEOLOGIA é o estudo das crenças religiosas. Então, consideraremos primeiro a cosmologia Essênia; porque, a teologia de qualquer grupo é um resultado de sua cosmologia.

Em um futuro produto do “Caminho Essênio”, um artigo inteiro será devotado ao tópico da cosmologia Essênia. Mas no presente artigo – uma visão geral de muitos tópicos – podemos somente esboçar os vários aspectos principais da cosmologia Essênia. Definimos a cosmologia Essênia como “o estudo da origem e a estrutura do Universo”. De acordo com o misticismo da Cabala Essênia, o universo se originou com Deus; Deus criou o universo em uma série de quatro emanações, cada uma das quais tornou-se um mundo particular:

  1. `ATSILUTH: A primeira emanação de Deus cria um mundo chamado “`Atsiluth”. Este é o mundo dos Arquétipos Divinos. É um mundo espiritual, não um mundo físico. Essas representações arquetípicas são os ideais perfeitos ou modelos de todas as coisas criadas no mundo físico. Os Arquétipos Divinos para a humanidade são o masculino ADAM KADMON com sua contraparte feminina SHEKHINAH. (Considera-se que Jesus é a encarnação messiânica de Adam Kadmon; assim Ele é chamado “o Primeiro Filho de Deus”. E desde que somente o Divino mundo dos Arquétipos é criado diretamente por Deus – todos os demais passos da criação vão sendo realizados por Adam Kadmon e Shekhinah unidos como “A PALAVRA” – Jesus, como Adam Kadmon, é também chamado “o ÚNICO EMANADO Filho de Deus”. Jesus mesmo enfatizou que todos nós somos filhos de Deus, mas somente Adam Kadmon e Shekhinah – em virtude de ser Arquétipos Divinos – foram DIRETAMENTE EMANADOS por Deus.)
  2. BERI’AH. Enquanto `Atsiluth, o primeiro mundo, (descrito acima) (é uma emanação direta de EN SOPH o Deus imanifesto), o segundo mundo, BERI’AH , é uma emanação direta de `Atsiluth. Beri’ah é o mundo dos mais ELEVADOS ANJOS DO UNIVERSO. Este mundo não contém matéria física ordinária, somente ENERGIA ESPIRITUAL PURA. Outro termo para este mundo é O MAIS ELEVADO CÉU BERI’AH.
  3. YETSIRAH.O terceiro mundo, Yesirah, é um mundo angélico, mas não tão elevado como o acima descrito Beri’ah. Os seres angélicos de luz neste mundo são superiores em desenvolvimento espiritual aos seres humanos, mas inferiores do que aqueles dos Elevados Céus de Beri’ah. Dentro do mundo de Yetsirah estão sete submundos chamados “Os Sete Céus”. Somente quando um ser evoluiu nestes Sete Céus de Yetsirah – através de crescimento espiritual de longa duração – é que será capaz de ascender para o mundo arcangélico dos Elevados Céus de Beri’ah. As regiões mais baixas de Yetsirah são mais físicas do que as elevadas regiões daquele mundo.
  4. ASIYAH.O quarto mundo, Asiyah, é o universo físico em que nós vivemos comumente. Dentro de Asiyah estão incontáveis sub-mundos, alguns extremamente negros e densos, alguns relativamente luminosos e sutis. Através de nossos pensamentos, palavras e obras, ascendemos para as altas regiões de Asiyah, ou caímos para os abismos infernais de Asiyah.

 

A cosmologia acima pode ser melhor descrita como uma espécie de “SISTEMA CÓSMICO ESCOLAR”. A origem deste SISTEMA ESCOLAR UNIVERSAL PARA O TREINO DE ALMAS é Deus. O NÍVEL FINAL DE GRADUAÇÃO É A UNIÃO CONSCIENTE COM DEUS. Tendo se “graduado” – atingido o elevado céu – um ser faz “estudos graduados”, cumprindo missões nos mundos inferiores para realizar obras de amor e misericórdia. Estes “estudantes graduados” trabalham sob a direção de PROFESSORES e MESTRES PROFESSORES.

O supremo Mestre Professor – o “Chanceler” do Sistema Escolar Cósmico – é o CRISTO, o Adam Kadmon, conhecido na Terra como Jesus, o Cristo (Yahshua Ha Mashiakh).

Antes de terminar o tópico da cosmologia Essênia, um pouco mais precisa ser dito sobre o CÉU E INFERNO. De acordo com a cosmologia Essênia, Céu e Inferno são MUITO REAIS.  Entretanto, nossa compreensão da natureza do céu e inferno é muito diferente daquele da doutrina ortodoxa Cristã que você provavelmente está familiarizado. Em nossas antigas santas Escrituras Essênias. Jesus ensina os seguintes pontos fundamentais em relação ao Céu e Inferno:

  1. Não há somente um Céu e um Inferno; mas, há incontáveis mundos Celestiais e incontáveis mundos Infernais. Jesus disse: “Na casa de Deus são muitas moradas” e “vários mundos”. Ele descreve “céus elevados” e “céus baixos”; Ele também descreve “infernos elevados” e “infernos baixos”. De acordo com Jesus, o universo é um vasto sistema escolar cósmico para o treino e a evolução das almas. Há vários níveis do sistema escolar cósmico e cada nível consiste de muitos planetas, esferas e mundos habitados por seres sensíveis. ALGUNS DESTES MUNDOS SÃO TÃO VIOLENTOS, ODIOSOS, NEGROS E MISERÁVEIS QUE ELES CERTAMENTE MERECEM O TERMO DE “INFERNAIS”. ALGUNS MUNDOS SÃO TÃO PACÍFICOS, ALEGRES, LUMINOSOS E CHEIOS DE AMOR QUE ELES CERTAMENTE MERECEM O TERMO “CELESTIAIS”.
  2. De acordo com Jesus, um ser vive num mundo do universo que ele merece (incluindo o planeta onde ele vive) – de acordo com a lei universal de justiça cármica (Causa e Efeito). Jesus disse: “E como eles semearam numa vida, assim eles colherão na outra.” Os seres que vivem em harmonia com a lei universal – as leis de Deus – progressivamente ascenderão para mundos ainda mais elevados, habitações mais celestiais de luz e amor. Os seres que não vivem em harmonia com as leis do universo, progressivamente, cairão num dos ainda mais baixos, mais infernais mundos de trevas e dor. (Deve se notado que alguns seres angélicos que são autorizados – de acordo com a lei cármica – a viver nos mais elevados céus, ESCOLHEM encarnar em um mundo mais próximo ao inferno para realizar um serviço de amor para o benefício de outros seres)
  1. Jesus ensina que o Céu e o Inferno são experimentados primeiro interiormente – como estados de ser – e então se tornam manifestos em nossas circunstâncias exteriores de maneira semelhante. Jesus disse: “O Reino do Céu está dentro de vós”. Mas Ele também disse: “O que está dentro manifestar-se-á no exterior”. Em outras palavras, se você cria uma consciência celestial pela harmonia com a lei universal – o céu dentro – mais tarde, experimentará um mais celestial mundo exterior – incluindo o planeta onde você vive, incluído.

Novamente, Jesus disse: “E como eles plantaram em uma vida   assim colherão na outra”.

O ensinamento ortodoxo Cristão é que, baseado estritamente sobre esta breve encarnação, você ou irá para o “Céu” para sempre ou QUEIMARÁ NO INFERNO PELA ETERNIDADE. Eles ensinam que a vasta maioria dos humanos QUEIMARÁ NO INFERNO. Nós rejeitamos este falso ensinamento, assim como fez o próprio Jesus. A noção de que UM SER SUPREMO enviaria a vasta maioria dos seres humanos (Seus filhos) para QUEIMAR EM AGONIA TORTURANTE PELA ETERNIDADE baseado somente em sua condição nesta breve encarnação é ABSOLUTAMENTE RIDÍCULO!

Um tal “Deus” seria, verdadeiramente, um “Diabo”!

Falando do “Diabo”, devo lhes informar em relação as nossas crenças sobre “Satanás”. Jesus, em nossos antigos Manuscritos, não ensina a existência de UMA MALÉFICA CONTRAPARTE DE DEUS; por outro lado, Ele ensina a existência de vários seres demoníacos, incluindo um “anjo caído” particular chamado “Satanás”. Assim, há certamente uma “irmandade negra”; há demônios e arquidemônios de vários níveis e potenciais; MAS NENHUM DESSES DEMÔNIOS – INCLUINDO O GRANDE DRAGÃO SATANÁS – são poderosos suficiente para serem considerados uma contraparte dualística de Deus. Eles são simplesmente almas perdidas necessitadas do arrependimento de dívidas pesadas.

Tendo concluído nosso apanhado da cosmologia Essênia, examinaremos agora vários aspectos fundamentais da teologia Essênia: REENCARNAÇÃO, VEGETARIANISMO, e DEUS PAI-MÃE.

No antigo Novo Testamento Essênio, Jesus ensina os seguintes cinco pontos fundamentais em relação à REENCARNAÇÃO:

  1. Jesus ensina que as almas reencarnam para ganhar experiência em sua busca por perfeição. Lemos no Evangelho dos Doze Santos:“A alma é purificada através de muitos nascimentos e experiências.” ·Em outra passagem do mesmo manuscrito, Jesus estabelece:

“Assim através de muitos nascimentos sereis aperfeiçoados”.

  1. Jesus ensina que todas as criaturas – não somente as humanas – devem continuar a reencarnar até suficientemente purificadas. Jesus disse:

“Como todas as criaturas vem do invisível para este mundo, assim retornarão para o invisível, e assim elas virão novamente até serem purificadas”.

  1. 3. Um terceiro ponto que Jesus traz sobre reencarnação é que há um tempo de descanso e reflexão entre as vidas:

“… e para eles será dado espaço para considerar, e emendar suas vidas…”

  1. 4. Jesus ensinou que o que nós fazemos em uma vida nos seguirá em nossa próxima:

.”O corpo que depositais na tumba, ou que é consumido pelo fogo, não é o corpo que será, mas aqueles que vem novamente receberão novos corpos, e como eles semearam em uma vida, assim eles colherão em outra”.

  1. De acordo com Jesus, uma vez que estejamos suficientemente aperfeiçoados não necessitamos reencarnar mais:“Bem-aventurados são aqueles que sofrem muitas experiências, porque eles serão feitos perfeitos através do sofrimento: serão como anjos de Deus no céu e não morrerão mais, nem nascerão mais, porque morte e nascimento não têm mais dominação sobre eles”.

 Uma vez que atingimos um certo nível de evolução espiritual teremos corpos angélicos que nunca morrem. A partir daí, não teremos necessidade de reencarnar mais. Isto não significa que temos aprendido e evoluído completamente – o universo é infinito e teremos sempre novas lições para aprender. Mas naquele ponto, teremos graduado do nível do sistema escolar cósmico no qual nascimento e morte têm dominação sobre nós: TEREMOS TRANSCEDIDO A RODA DA MORTE E RENASCIMENTO OBRIGATÓRIAS. Entretanto, para ser percebido, tocado, e considerado “real” pelos seres fisicamente encarnados, de um nível evolucionário mais baixo que desejamos ajudar, podemos algumas vezes ESCOLHER encarnar fisicamente, mesmo após transcender a necessidade de reencarnar. Uma tal reencarnação ESCOLHIDA e motivada por compaixão divina mais do que apego à carne é um ato de um “AVATAR”. Isto explica porque Jesus, o AVATAR SUPREMO, toma uma encarnação física mesmo sendo livre da roda de nascimento e morte: COMPAIXÃO DIVINA!

 

Consideraremos agora um outro aspecto da teologia Essênia:

 O Vegetarianismo

O antigo Novo Testamento Essênio original deixa claro que JESUS ERA UM VEGETARIANO, e que vegetarianismo era um aspecto central de Sua doutrina, um REQUERIMENTO ABSOLUTO DO DISCIPULADO. O Vegetarianismo foi REQUERIDO por Jesus de toda a pessoa que desejava tornar-se Seu discípulo. Nos “DOZE SANTOS” lemos:

Jesus disse:

  “Em verdade vos digo, aqueles que partilham dos benefícios que são tomados por prejudicar uma das criaturas de Deus, não podem ser justos; nem eles podem compreender as coisas santas, ou ensinar os mistérios do reino, aqueles cujas mãos estão manchadas de sangue, ou cujas bocas estão pervertidas com carne”.  “Deus deu os grãos e os frutos da terra por alimento; e para o homem justo verdadeiramente não há outra justa nutrição para o corpo…” Portanto digo a todos que desejam ser meus discípulos, afastai vossas mãos do derramamento de sangue e não permitais que carne entre em vossas bocas; porque Deus é justo e bondoso, e ordenou que o homem viverá pelos frutos e sementes da terra somente”.

 Em outro verso do mesmo manuscrito, Jesus declara:

“Vim para encerrar os sacrifícios e as festas de sangue, e se não cessais de oferecer e comer carne e sangue, a cólera de Deus não cessará diante de vós, ainda como veio para vossos pais no deserto, que luxuriavam por carne e comeram até a sua satisfação, e foram repletos com podridão e a praga os consumiu”.

“E Eu vos digo, mesmo que estejais reunidos em meu seio, se não tomares meus mandamentos vos apartarei; porque, se não tomais o menor dos mistérios, quem vos dará o maior”?

“Quem é fiel naquilo que é pouco é fiel também naquilo que é muito; e quem é injusto no pouco, é injusto também no muito”.

Assim, de acordo com Jesus, o vegetarianismo é um dos “mistérios menores” da vida espiritual, e um REQUERIMENTO ABSOLUTO para tornar-se discípulo de Jesus, e um pré-requisito para ser agraciado com os “grandes mistérios” de universo.

Em outro verso do “Doze Santos”, Jesus deixa claro que os carnívoros devem ser bem-vindos em atividades do “círculo exterior” de nossa igreja, mas não podem participar nas atividades no “círculo interior” até que se tornem vegetarianos:

Um discípulo de Jesus lhe fez uma questão dizendo: Mestre, se vêm a nós alguns deles que comem carne…os receberemos”? E Jesus lhe disse: Deixai tais permanecerem no lado de fora até que tenham limpado a si mesmos destes males grosseiros; porque até que percebam e se arrependam destes, não estão prontos para receber os altos mistérios”. Naturalmente, Jesus praticava o que pregava; ele mesmo era um vegetariano desde sempre:

Jesus disse:

“Porque dos frutos das árvores e as sementes das ervas Eu partilho somente, e estes são transformados pelo Espírito em minha carne e meu sangue. Destes somente e seus semelhantes vós que credes em mim e que sois meus discípulos comereis, porque destes em Espírito, vem vida e saúde e cura para o homem”.

 Aqueles leitores familiarizados com a história do Novo Testamento na qual Jesus miraculosamente alimentou 5.000 pessoas com não mais do que um pouco de pão e uns poucos peixes, poderiam perguntar: “Jesus comia peixe”? A resposta é: NÃO NO NOVO TESTAMENTO AUTÊNTICO E ORIGINAL! Na versão original, não adulterada do Novo Testamento (O Evangelho dos Doze Santos), Jesus alimentou aquelas 5.000 pessoas com nada mais do que um pouco de PÃO E UVAS! Os ensinamentos vegetarianos de Jesus foram removidos pelos mercadores da morte – pessoas que ganhavam dinheiro através da carne de animais – após tomarem à força a antiga igreja Cristã-Essênia e estabelecerem uma religião estatal.

 

O próximo aspecto da teologia Essênia a considerar é:

 

DEUS COMO PAI E MÃE.

 

Nos manuscritos Essênios usados pela nossa igreja, Jesus ensina que Deus é Pai e Mãe, e que toda a natureza é criada na divina imagem e semelhança do Pai-Mãe Deus. No EVANGELHO DOS DOZE SANTOS, Jesus declara:

“Deus é o Dois em Um. Ele é Ela e Ela é Ele… Portanto serão os nomes do Pai e da Mãe igualmente reverenciados, porque eles são os grandes aspectos de Deus e um não é sem o outro no Deus Único”. Em outras palavras, Deus é um equilíbrio perfeito dos aspectos masculino (Pai) e feminino (Mãe). Mas, não conceba uma má idéia: Quando Jesus fala dos aspectos masculino e feminino de Deus, Ele não está falando sobre o gênero sexual físico; Ele não está descrevendo Deus tendo um pênis e vagina! Mas, Jesus ensina que os aspectos masculino e feminino de Deus são ATRIBUTOS ESPIRITUAIS tais como a ATIVIDADE masculina e sua contraparte RECEPTIVA feminina, ou a JUSTIÇA masculina e a MISERICÓRDIA feminina. Jesus está descrevendo ASPECTOS COMPLEMENTARES de Deus os quais estão em perfeito equilíbrio que formam uma UNIDADE. Nos “Doze Santos”, Jesus deixa este ponto muito claro:

.”Deus é macho e fêmea, não dividido, mas Dois em Um…Em Deus o masculino não é sem o feminino, nem o feminino sem o masculino; o Amor não é sem o Conhecimento, a Justiça não é sem a Misericórdia, a Cabeça não é sem o Coração. Em Deus, os poderes masculinos e os poderes femininos estão perfeitamente unidos como Um” A coisa chave a lembrar é que os aspectos masculino e feminino de Deus formam uma UNIDADE, um TODO HARMONIOSO. Para ilustrar esta idéia, pense em uma árvore. Os galhos são um aspecto da árvore. As raízes são outro aspecto da árvore. Assim como o tronco é um aspecto. Mas a árvore é em si mesma uma UNIDADE feita de muitos aspectos complementares.

Permita-nos apreciar como este ensinamento se relaciona com cada um de nós. Em outras palavras, de acordo com Jesus, qual é a nossa própria relação com Deus?  Jesus disse:

Verdadeiramente, Deus criou a humanidade na divina imagem macho e fêmea, e toda a natureza está na imagem de Deus…No início, Deus quis e ali veio o Primeiro Bem Amado Filho e a Primeira Bem Amada Filha, unidos como Amor e Sabedoria, criados na imagem e semelhança do Pai-Mãe, e destes procederam todas as gerações de Espíritos de Deus, os Filhos e as Filhas do Eterno… Da vontade de Deus vieram os Divinos Filhos e Filhas de Deus, e dentro de cada Filho está a Filha e dentro de cada Filha está o Filho “.

Do extrato acima aprendemos várias coisas importantes sobre nossa relação para Deus. Primeiro e mais importante é o fato que cada um de nós somos um FILHO DIVINO de Deus criado na imagem e semelhança EMBRIÔNICA do Pai-Mãe Eterno. Enfatizo a palavra “embriônico” para mostrar que mesmo que sejamos criados na imagem e semelhança de Deus, não somos nem quantitativamente nem qualitativamente os equivalentes de Deus. Uma bolota é criada na imagem e semelhança do Pai-Mãe Carvalho; mas a bolota não é ainda quantitativamente ou qualitativamente o equivalente do Pai-Mãe Carvalho. Da mesma forma, uma gota de água do oceano consiste dos mesmos elementos do próprio oceano. Mas enquanto o oceano pode verdadeiramente declarar conter cada gota de água do oceano, a gota individual de água do oceano não pode verdadeiramente declarar conter todo oceano. Tal é a nossa relação para Deus; nós somos Um com Deus; somos criados na imagem e semelhança de Deus; MAS DEUS AINDA É SENHOR PARA NÓS EM QUANTIDADE E QUALIDADE.

A natureza essencial de Deus é a Unidade. E esta Unidade tem um nome: “EU SOU”. O Deus Único escolhe manifestar-se um aspecto masculino e um aspecto feminino para o propósito da criação. Aquilo que é criado é uma centelha do Criador: Você é AQUILO.

A energia ativa masculina, deve ser equilibrada pela energia feminina, receptiva, se harmonia deseja ser experimentada por você. Se você está fora de equilíbrio em AMBAS direções, você experimentará DOR. Você deve encontrar aquele lugar de equilíbrio no verdadeiro âmago – CENTRO – de seu ser. Este centro é onde você encontrará sua verdadeira Individualidade… É onde você encontrará Deus… É onde você encontrará Paz e Alegria. É onde “EU SOU”. Este é o “Lar”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s