O Mito da Pasteurização

O mito da Pasteurização

“Pasteur desenvolveu a pasteurização, um processo pelo qual micróbios patogênicos em alimentos sujeitos a deterioração são destruídos usando o calor, sem destruir o alimento.”

Isto não é inteiramente verdadeiro. A pasteurização não mata todos os micróbios patogênicos e danifica o leite.

Em seu livro, A Máfia Médica, Dr, Lancôt derruba a pasteurização com dois fatos

  1. A temperatura é insuficiente
  2. A temperatura é excessiva

Em primeiro lugar, o Dr. Lancôt enfatiza que os germens que provocam o tifo, o coli bacilo e a tuberculose não são mortos pelas temperaturas usadas na pasteurização e há um bom número de salmonellas identificados no leite pasteurizado.

Em segundo, o calor ao qual o leite é submetido é prejudicial às propriedades nutricionais. Ela afirma que a pasteurização destrói as propriedades germicidas naturais do leite, para não mencionar a destruição das enzimas. Ela prossegue em sua análise demonstrando que 50% do cálcio do leite torna-se inútil ( o corpo não pode assimilá-lo) após a pasteurização.

É importante observar que os relatos de doenças provocadas pelo leite pasteurizado são muito freqüentes. Por exemplo:

Em 1997, 28 pessoas adoeceram de salmonella na Califórnia

Em 1996, 46 pessoas adoeceram de campilobacter e salmonella na Califórnia

Em 1994, 105 pessoas adoeceram de E. coli e listeria na Califórnia

Em Março de 1985 foram confirmados 19.660 casos de salmonella tiphimurium em pessoas que consumiram leite pasteurizado.

Mais de 200.000 pessoas adoeceram de salmonella tiphimurium contidas no leite pasteurizado em 1985.

A listeria monocitogenes sobrevive a pasteurização.

Esta lista é interminável e continua a aumentar em nossos dias por todo o mundo em países que tem a decência, pelo menos, de registrar e publicar os problemas decorrentes desta prática inútil e danosa a nutrição e a saúde.

A conclusão da autora é que a pasteurização é simplesmente uma medida que permite que os grandes cartéis se beneficiem financeiramente da venda deste leite adulterado pela pasteurização.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s